- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Subsídios a preços com verbas reforçadas, órgãos de soberania com mais dinheiro

Subsídios a preços com verbas reforçadas, órgãos de soberania com mais dinheiro

Na próximo ano vamos gastar menos a pagar dívidas, face a 2018, mas não muito menos.

Segundo a Proposta de OGE2019, cerca de 48% da despesa pública será para este efeito, face a mais de 52% em 2018. Por outro lado, também vamos depender menos do endividamento para financiar o OGE: entre financiamento interno e externo, a dívida pesa cerca de 34,6% na receita, o que compara com 49,3% em 2018 e 43,6% em 2017.

Em relação ao orçamento dos órgãos de soberania, surgem alguns sinais contrários aos verificados este ano. Por exemplo, a Presidência da República terá, em 2019, mais dinheiro para gastar (mais 27%) do que teve em 2018, um ano marcado por um ‘corte’ de 21%.

Aliás, à excepção do Conselho Superior da Magistratura Judicial, no próximo ano todos os órgãos de soberania analisados pelo Mercado terão, no próximo ano, um orçamento reforçado, depois do ‘apertar de cinto’ quase generalizado com que João Lourenço se estreou nas lides orçamentais.

Especialmente expressivo é o aumento do orçamento do Conselho Superior da Magistratura do Ministério Público – 156%, face a este ano, um sinal da provável continuação da luta contra a corrupção. Surpreendente é o forte aumento da despesa com subsídios a preços.

Na Proposta de OGE, há um reforço de 26,4% nesta despesa (para 236,7 mil milhões Kz), depois de um ‘corte’ de 24% em 2018, face a 2017. (Mercado)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.