- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Ásia EUA e Japão debatem comércio bilateral e desnuclearização da Coreia do Norte

EUA e Japão debatem comércio bilateral e desnuclearização da Coreia do Norte

O comércio entre os Estados Unidos e o Japão e os avanços no processo de desnuclearização na Coreia do Norte dominaram hoje a reunião entre o vice-Presidente norte-americano e o chefe do Governo japonês.

Antes do encontro, Mike Pence disse a Shinzo Abe que vai acompanhar as negociações comerciais bilaterais, que os dois países já concordaram em realizar.

Washington tem manifestado a necessidade de Tóquio reduzir o excedente comercial com os Estados Unidos.

No início de outubro, os EUA e o Japão concordaram em iniciar negociações para um novo acordo comercial, indicou o Presidente norte-americano, Donald Trump, após um encontro com Abe, à margem da assembleia-geral da ONU, em Nova Iorque.

Em relação à Pyongyang, os dois responsáveis reiteraram a vontade de cooperarem no processo de desnuclearização da Coreia do Norte.

Depois de Tóquio, Pence viaja para Singapura, onde participa na cimeira da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN). Na próxima semana, o vice-Presidente norte-americano estará, mais uma vez, a representar Donald Trump na cimeira de Cooperação Económica Ásia-Pacífico.

Mike Pence indicou que os dois responsáveis vão debater “progressos na desnuclearização da península coreana”, sublinhando que os Estados Unidos apoiam o compromisso do Japão para uma região Índico-Pacífico aberta e livre, de acordo com a agência de notícias norte-americana Associated Press (AP).

Os dois lados também deverão debater a influência regional crescente da China, disseram responsáveis japoneses.

Num artigo recentemente publicado no jornal The Washington Post, Mike Pence defendeu o início para breve de negociações de “um acordo comercial histórico com o Japão”.

A administração Trump assinou já acordos comerciais com a Coreia do Sul, o México e o Canadá. No mesmo artigo, Pence indicouque os novos tratados “vão colocar em primeiro lugar os empregos e os trabalhadores norte-americanos”.

O vice-Presidente norte-americano acrescentou que Washington vai continuar a pressionar, na esfera diplomática e económica, a Coreia do Norte e pediu aos países da região do Índico-Pacífico para manterem a campanha de pressão e sanções até à completa desnuclearização da península coreana. (Sapo 24)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.