- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mais Sem Palavras Cirurgião retira rim a paciente por engano por pensar que era tumor

Cirurgião retira rim a paciente por engano por pensar que era tumor

A mulher ia ser operada para fundir umas vértebras na coluna de forma a reduzir as dores de costas.

Maureen Pacheco, agora com 53 anos, chegou ao hospital em abril de 2016 para ser submetida a uma cirurgia para fundir umas vértebras na coluna de forma a reduzir as dores de costas. Acabou por sair do local com um rim a menos.

O cirurgiã, Ramon Vazquez, que a operoou no Wellington Regional Medical Center, no estado norte-americano da Florida, assumiu que o seu rim pélvico, que se encontrava mais abaixo do que o normal, era um tumor cancerígeno.

“Como se pode imaginar, quando alguém vai para ser operada às costas, não imagina acordar da anestesia e ficar a saber que um dos seus rins foi removido desnecessariamente”, disse o advogado de Maureen, Donald Ward, citado pelo Washington Post.

Maureen processou Ramon por negligência e o processo acabou por ser resolvido através de um acordo monetário, cujo valor não foi revelado.

Em comunicado o hospital revelou que o cirurgião “já não faz parte da equipa médica” e que tomaram “todos os passos adequeados e necessários para perceber as circunstâncias em que o incidente infeliz ocorreu”.

O médico nunca admitiu durante o processo ter alguma responsabilidade sobre o caso e culpou o hospital por não o ter informado sobre o rim pélvico da mulher.

O departamento de Saúde da Florida interpôs uma queixa contra o cirurgião e pedindo à Ordem dos Médicos que lhe revogasse a licença.

A maior parte das pessoas pode viver de forma normal apenas com um rim, no entanto ter dois põe menos pressão sobre o corpo. (Notícias ao Minuto)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.