- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques “Burla Tailandesa”: Supremo sem data para o julgamento

“Burla Tailandesa”: Supremo sem data para o julgamento

O Tribunal Supremo ainda não tem data para o início do julgamento do conhecido caso “Burla Tailandesa” em que várias pessoas são acusadas de, entre outros crimes, tentar burlar o Estado em cerca de 50 mil milhões de dólares, avança o Jornal de Angola.

Uma fonte da Secretaria da Câmara Criminal do Tribunal Supremo garantiu ao JA que o processo decorre os seus trâmites legais naquela secção e que “não há ainda uma data para o início do julgamento”, depois da instrução do Ministério Público e da solicitação pela defesa dos envolvidos na Instrução Contraditória.

O esquema foi revelado em 2017 quando supostos investidores tailandeses, com alegadas cumplicidades de cidadãos nacionais, tentaram burlar o Estado angolano no valor de 50 mil milhões de dólares.

O Tribunal Supremo decidiu aplicar a medida de coacção processual de prisão preventiva (última “ratio” nestes processos) a oito arguidos deste caso no qual constam quatro cidadãos tailandeses, um canadiano, um eritreu e dois
angolanos.

A dois outros arguidos igualmente angolanos, Norberto Garcia, antigo gestor da Agência Para Importação e Exportação (APIEX), e José Arsénio Manuel, general das Forças Armadas, foi aplicado o regime de prisão domiciliária e a Justiça ilibou Geraldo Sachipengo Nunda, ex-chefe de Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.