Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

País registou nos últimos nove meses quase 1.800 mortes nas estradas

Angola registou, nos últimos nove meses, 1.776 mortos e 8.484 feridos num total de 8.301 acidentes de viação, números considerados preocupantes, indicou hoje a Direção Nacional de Viação e Trânsito angolana.

Os dados foram avançados pelo segundo chefe do departamento de prevenção rodoviária da Direção Nacional de Viação e Trânsito, superintendente-chefe António Pinduka, que falava no âmbito do Dia Mundial em Memória às Vítimas da Estrada, celebrado no terceiro domingo de novembro do ano.

Segundo o responsável, esta semana a Polícia vai proceder a várias ações de prevenção em estradas e instituições públicas e privadas, sobre a necessidade de maiores cuidados na condução.

Estas ações, reforçou o responsável, visam “reduzir os números, que, na verdade, continuam ainda altos, embora com alguma diferença comparativamente com os últimos anos”, lembrando que os acidentes de viação continuam a ser a segunda causa de morte em Angola, apenas superada pela malária.

“É nessa perspetiva que vamos realizar uma semana de prevenção, que vai culminar na sexta-feira com a abertura da ‘feira de acidentes’ em Luanda”, indicou.

António Pinduka disse que ações idênticas vão estender-se ao resto do país, nomeadamente nas áreas da prevenção, feiras e marchas para assinalar a data.

O excesso de velocidade, a condução sob efeito do álcool, o uso de telefone durante a condução e o desrespeito da sinalização constituem as principais causas dos acidentes rodoviários em Angola, segundo António Pinduka.

No domingo, está prevista a realização de uma marcha em alusão à data, promovida pela Direção Nacional de Viação e Trânsito, em colaboração com a sociedade civil.

Este fim de semana, pelo menos quatro pessoas morreram e 10 ficaram feridas em consequência de 12 acidentes de viação registados em Luanda. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »