- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Corpos sepultados em passeio por falta de espaço no cemitério

Corpos sepultados em passeio por falta de espaço no cemitério

A falta de espaço no Cemitério Municipal de Vila Verde levou a Autarquia local a sepultar, “de forma provisória”, cadáveres numa das ruas interiores do espaço.

A Câmara está a negociar a compra de terrenos para o alargamento do cemitério mas o processo está demorado. Entretanto, sem outra solução, foi sepultada, há dias, a primeira pessoa no espaço que, até agora, é um arruamento. Patrício Araújo, o vereador responsável pelo pelouro, já fez saber que, no arruamento, vai nascer “uma nova fileira de sepulturas para maximizar o espaço”, reduzindo a largura do caminho.

ESPAÇO MAL GERIDO

O cemitério de Vila Verde está lotado e a última sepultura foi rasgada num passeio calcetado

Diversas freguesias estão a negociar a aquisição de novos terrenos para alargar o cemitério ou, em alguns casos, construir um novo. Contudo, o caso do municipal é o caso mais grave.

As famílias que compraram jazigos são atualmente as únicas que têm local assegurado para colocar os seus mortos. Quem não possui terreno comprado no cemitério, terá que acolher a decisão da Autarquia e aceitar as sepulturas no arruamento.

“O cemitério sempre foi muito mal gerido. É verdade que agora não há espaço, mas se tivesse havido uma gestão eficiente e se tivesse avançado para o alargamento mais cedo, não havia qualquer problema”, adiantou ao JN um sacerdote de Vila Verde , dizendo acreditar que, “nos próximos tempos”, mais funerais serão realizados em locais “menos indicados”. (Jornal de Notícias)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.