Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Médicos angolanos exigem condições para tratar a população

(FOTO: ANGOP)

“Muitos médicos foram para a periferia e não encontraram as mínimas condições. Temos médicos que vivem sem luz e água,” diz Adriano Manuel, do Sindicato de Médicos

As condições para a prática da medicina são péssimas, reclama o Sindicato Nacional dos Médicos de Angola (Sinmea).

Adriano Manuel, presidente da Sinmea, diz em entrevista à VOA que é injusto ver alguns a procurarem tratamento no estrangeiro, enquanto a maioria morre de doenças que podem ser tratadas.

Manuel diz que é dramático lidar com “crianças que poderiam ser curadas”, mas não são, porque o país não investe na criação de condições.

O profissional, que é rosto da reivindicação, exige resposta do governo para a melhoria das condições de trabalho e sociais dos médicos.

“Queremos condições para praticar a medicina com qualidade (…) temos médicos com hepatite, médicos que contraíram tuberculose. Não temos seguro de vida. Não podemos continuar assim,” diz Manuel.

A situação social é inquietante, diz Manuel. “Muitos médicos foram para a periferia e não encontraram as mínimas condições. Temos médicos que vivem sem luz e água”. (VOA)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »