Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Deputada Emília Cerqueira registou “inadvertidamente” presença de Silvano no parlamento

Deputada por Viana do Castelo diz ter acesso à palavra-passe de Silvano e de outros deputados. O contrário também será válido e permite que tenham acesso a documentos e ficheiros de trabalho guardados nos computadores uns dos outros.

A deputada do PSD Emília Cerqueira assumiu hoje ter, “inadvertidamente”, sido a autora do registo falso do seu colega e secretário-geral do PSD, José Silvano, no sistema informático de presenças em reuniões plenárias do parlamento.

Em conferência de imprensa, na Assembleia da República, a jurista eleita pelo círculo de Viana do Castelo referiu ter acesso à palavra-passe pessoal (“password”) de Silvano e de outros deputados e vice-versa, para terem acesso a documentos e ficheiros de trabalho guardados nos respetivos computadores.

“Tenho a ‘password’ de alguns colegas de quem sou muito próxima, tal como eles têm a minha. Faz parte da vida de muitas organizações”, afirmou, negando qualquer pedido por parte de Silvano para o fazer o seu registo quando estava ausente, especificamente nos dias 18 e 24 de outubro.
“Ataque a Rui Rio”

Na mesma conferência, a deputada por Viana do Castelo explicou que esteve calada até agora porque não queria dar importância ao caso e acrescentou: “Só falo agora porque nunca imaginei que tivesse esta consequência.”

Levantando dúvidas sobre o comportamento de um elemento do próprio partido que terá informado o Expresso sobre o registo indevido de presenças, Emília Cerqueira disse aos jornalistas que “um colega, provavelmente no interior do PSD, fez um ‘print screen'” da marcação de presenças em plenário para passar ao semanário. “Só entendo isto como um ataque direto e nunca visto à direção de Rui Rio”, rematou.

O que está em causa

O deputado e secretário-geral do PSD, José Silvano, protagonizara na quinta-feira a primeira declaração pública sobre as falsas presenças em reuniões plenárias, seis dias após o jornal semanário Expresso ter noticiado o caso, mas sem responder a perguntas dos jornalistas, acrescentando querer que a Procuradoria-Geral da República, que já anunciou estar a analisar o caso, investigue o sucedido.

O deputado garantiu não ter autorizado ninguém a utilizar a sua “password” – pessoal e intransmissível – para registo de deputados no hemiciclo do parlamento, permanecendo por explicar como foi assinalada a sua presença em plenário em duas datas em que esteve ausente.

José Silvano ascendeu ao cargo de secretário-geral do PSD em março deste ano após demissão de Feliciano Barreiras Duarte, também alvo ele de notícias sobre irregularidades no percurso académico e na morada para efeitos de cálculo de abonos das deslocações como deputado. (Rádio Renascença)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »