Portal de Angola
Informação ao minuto

Última Hora: Viúva e executante de homicídio de homem em Chaves condenados à pena máxima

(Foto: Sandra Borges/jn)

A mulher acusada de encomendar a morte do marido, assassinado à porta de casa em Chaves, e o executante do homicídio foram condenados esta quinta-feira, pelo Tribunal de Vila Real, a 25 anos de prisão.

O coletivo de juízes afirmou que o “crime abjecto”, cujo móbil foi apenas dinheiro, exigia uma “severa punição”.

Durante o julgamento, a viúva Cátia Outeiro, 41 anos, garantiu que era inocente. Já o coarguido, Ricardo Rodrigues, 26 anos, confirmou que a viúva lhe encomendou a morte do marido, mas afirmou que a autora do disparo de caçadeira foi a mulher que lhe deu boleia até ao local do crime e que, mais tarde, denunciou o homicídio às autoridades. A acusação feita pelo arguido a esta testemunha não foi considerada credível pelo coletivo de juízes.

Ricardo Rodrigues também disse, em tribunal, que a viúva prometeu pagar 40 mil euros pelo homicídio do próprio marido. A mulher esperava receber o dinheiro de vários seguros de vida e do empréstimo do apartamento do casal.

José Carlos Outeiro foi assassinado à porta de casa, em Chaves, em janeiro de 2017, com um tiro de caçadeira. Os dois arguidos foram detidos quatro meses depois. (Jornal de Notícias)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »