Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Combate à corrupção: Como passar dos discursos à acção efectiva? A discussão avança amanhã em Luanda

A 3.ª Conferência sobre “Transparência, Corrupção, Boa Governação e Cidadania em Angola”, organizada pela Associação Justiça, Paz e Democracia (AJPD), começa esta sexta-feira, 9, em Luanda, e, durante dois dias, vai debruçar-se sob o lema: “Passar dos Discursos a Acção Efectiva: Combate à Corrupção”. O evento vai contar com a participação, entre outros, dos deputados Adalberto da Costa Júnior e Mário Pinto de Andrade, e da eurodeputada portuguesa Ana Gomes.

O Auditório Cónego Manuel das Neves, situado na Paróquia de São Paulo, em Luanda vai receber a 3.ª Conferência sobre “Transparência, Corrupção, Boa Governação e Cidadania em Angola”, promovida pela AJPD, nos próximos dias 9 e 10 de Novembro.

Com o lema “Passar dos Discursos a Acção Efectiva: Combate à Corrupção”, o debate vai incidir sobre quatro temas, a começar por: “O Papel da Sociedade Civil e da Imprensa no Combate à Corrupção e a sua relação com os poderes públicos em Angola. E a experiência Moçambicana”.

Segue-se a “Criminalidade Económico-Financeira. A Legislação Angolana e Internacional”, “O Jornalismo ao serviço da Democracia e do Estado de Direito: a Prevenção e o Combate à Corrupção em Angola”, e “O Combate ao Branqueamento de Capitais com origem em Angola por parte da União Europeia e de Portugal. O papel da União Europeia e de Portugal: Acções e Omissões”.

Para além dos quatro temas de discussão, o evento terá duas mesas-redondas: “A Sociedade está preparada para lidar com uma cultura de prevenção e combate à corrupção? O que ainda deve ser feito?”; e “Os Partidos Políticos estão preparados para lidar com uma cultura de prevenção e combate à corrupção? O que ainda deve ser feito?”.

O debate vai contar com contributos internacionais, nomeadamente de Edson Cortês, director executivo do Centro de Integridade Pública de Moçambique, Marcelo Mosse, jornalista moçambicano e da eurodeputada portuguesa Ana Gomes.

Os participantes angolanos incluem os deputados Adalberto da Costa Júnior e Mário Pinto de Andrade, da UNITA e do MPLA, respectivamente, bem como representantes de organizações como o Instituto Mosaiko (Frei Júlio Candeeiro) e a Handeka (Alexandra Simeão). (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »