Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Casa branca suspende acreditação de jornalista da CNN após confronto com Trump

A conferência de imprensa de Trump para comentar os resultados das eleições intercalares teve momentos de tensão entre o presidente e alguns dos jornalistas presentes. A dada altura a conversa descambou.

Conhecidos os resultados das eleições intercalares nos Estados Unidos, a Casa Branca agendou uma conferência de imprensa para Trump reagir aos resultados, isto depois de já o ter feito via Twitter.

A conferência de imprensa correu bem enquanto Trump prestou as suas declarações, mas mudou de figura quando o presidente concedeu aos jornalistas a possibilidade de lhe fazerem algumas perguntas, algo que é habitual neste tipo de circunstâncias.

O líder norte-americano não gostou que o jornalista da CNN, Jim Acosta, o questionasse sobre a caravana de imigrantes de países da América Central que se dirige para os Estados Unidos. O jornalista da CNN perguntou se Trump tentou “demonizar” os imigrantes e porque é que se referiu à caravana como uma “invasão” nos dias que antecederam as intercalares.

“Esta caravana de imigrantes é uma invasão. Quero que eles venham para o país, mas legalmente. Tem de haver um processo. Precisamos das pessoas. Sabem porquê? Porque estão a vir mais empresas para o país”, respondeu o presidente.

Mas Jim Acosta continuou a insistir e de seguida questionou Trump sobre um anúncio da sua campanha sobre imigrantes e que as principais estações de televisão norte-americanas recusaram ou deixaram de transmitir por considerarem o seu conteúdo ofensivo. No anúncio que fazia menção à caravana, podia-se ver imigrantes a saltarem o muro na fronteira com o México.

“Acha que são atores? Não são atores. Eles não vieram de Hollywood”, disparou Trump, já visivelmente incomodado.

Acosta ainda tentou fazer perguntas sobre a investigação do procurador-especial Robert Mueller à ingerência russa nas eleições presidenciais de 2016 mas Trump perdeu a paciência. “Já chega. Já chega. Pouse o microfone”, disse o presidente ao jornalista. Perante a insistência de Jim Acosta, que não passou o microfone a um dos seus colegas, Trump mandou-o sentar-se várias vezes e explodiu.

“A CNN devia ter vergonha de tê-lo a trabalhar para eles. É uma pessoa mal educada, péssima. Não devia trabalhar para a CNN. Não devia tratar as pessoas assim. Quando faz fake news, você é o inimigo do povo”, disse o presidente.

Mas mal o microfone passou para Peter Alexander da NBC a animosidade de Trump seguiu o mesmo caminho. “Também não sou um grande fã seu”. E depois dirigiu-se de uma forma geral aos jornalistas presentes na conferência de imprensa. “Vocês, media, são tão hóstis”. (Notícias ao Minuto)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »