- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Casa branca suspende acreditação de jornalista da CNN após confronto com Trump

Casa branca suspende acreditação de jornalista da CNN após confronto com Trump

A conferência de imprensa de Trump para comentar os resultados das eleições intercalares teve momentos de tensão entre o presidente e alguns dos jornalistas presentes. A dada altura a conversa descambou.

Conhecidos os resultados das eleições intercalares nos Estados Unidos, a Casa Branca agendou uma conferência de imprensa para Trump reagir aos resultados, isto depois de já o ter feito via Twitter.

A conferência de imprensa correu bem enquanto Trump prestou as suas declarações, mas mudou de figura quando o presidente concedeu aos jornalistas a possibilidade de lhe fazerem algumas perguntas, algo que é habitual neste tipo de circunstâncias.

O líder norte-americano não gostou que o jornalista da CNN, Jim Acosta, o questionasse sobre a caravana de imigrantes de países da América Central que se dirige para os Estados Unidos. O jornalista da CNN perguntou se Trump tentou “demonizar” os imigrantes e porque é que se referiu à caravana como uma “invasão” nos dias que antecederam as intercalares.

“Esta caravana de imigrantes é uma invasão. Quero que eles venham para o país, mas legalmente. Tem de haver um processo. Precisamos das pessoas. Sabem porquê? Porque estão a vir mais empresas para o país”, respondeu o presidente.

Mas Jim Acosta continuou a insistir e de seguida questionou Trump sobre um anúncio da sua campanha sobre imigrantes e que as principais estações de televisão norte-americanas recusaram ou deixaram de transmitir por considerarem o seu conteúdo ofensivo. No anúncio que fazia menção à caravana, podia-se ver imigrantes a saltarem o muro na fronteira com o México.

“Acha que são atores? Não são atores. Eles não vieram de Hollywood”, disparou Trump, já visivelmente incomodado.

Acosta ainda tentou fazer perguntas sobre a investigação do procurador-especial Robert Mueller à ingerência russa nas eleições presidenciais de 2016 mas Trump perdeu a paciência. “Já chega. Já chega. Pouse o microfone”, disse o presidente ao jornalista. Perante a insistência de Jim Acosta, que não passou o microfone a um dos seus colegas, Trump mandou-o sentar-se várias vezes e explodiu.

“A CNN devia ter vergonha de tê-lo a trabalhar para eles. É uma pessoa mal educada, péssima. Não devia trabalhar para a CNN. Não devia tratar as pessoas assim. Quando faz fake news, você é o inimigo do povo”, disse o presidente.

Mas mal o microfone passou para Peter Alexander da NBC a animosidade de Trump seguiu o mesmo caminho. “Também não sou um grande fã seu”. E depois dirigiu-se de uma forma geral aos jornalistas presentes na conferência de imprensa. “Vocês, media, são tão hóstis”. (Notícias ao Minuto)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.