Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Xanana Gusmão diz que PR tem de cumprir Constituição para visitas ao exterior

O líder da coligação que apoia o Governo timorense, Xanana Gusmão, hoje que o Presidente da República tem de respeitar a Constituição no que toca à necessidade de obter autorização do parlamento para viagens ao estrangeiro.

“O senhor Presidente tem due compreender a situação”, disse Xanana Gusmão, questionado pelos jornalistas sobre se tinha dado instrução aos partidos da coligação para negarem a autorização de uma visita de Francisco Guterres Lu-Olo ao Vaticano.

“O senhor Presidente foi presidente da Assembleia Constituinte, que fez a Constituição, e tem de respeitar a Constituição, cumprir e fazer cumprir a Constituição”, disse, sem comentar alargadamente os motivos do chumbo à deslocação do chefe de Estado.

Na segunda-feira o Parlamento Nacional timorense chumbou a deslocação do Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, ao Vaticano, devido à “situação do país”, naquela que foi a quarta recusa a uma viagem ao estrangeiro do chefe de Estado.

As bancadas do Governo continuam a contestar o impasse em torno da nomeação de alguns membros do Governo que o primeiro-ministro indigitou e a quem o Presidente da República não deu posse, alguns por terem processos na justiça e outros por possuírem “um perfil ético controverso”.

A oposição contesta a ação das bancadas da maioria, afirmando que está em causa uma “questão de Estado” e não questões de política interna.

Numa mensagem lida hoje pelo chefe da Casa Civil, o Presidente timorense lamentou “profundamente” a decisão da maioria do Governo.

O presidente da Conferência Episcopal timorense considerou que os consecutivos vetos do parlamento a deslocações ao estrangeiro do Presidente da República, incluindo o chumbo à visita ao Vaticano, “não ficam bem a Timor-Leste”.

“Não sei o que está por detrás, o que os leva a vetar sistematicamente a saída do Presidente. Mas acho que isto não fica bem a Timor. Pelo menos não promove o nome de Timor na cena internacional”, disse Basílio do Nascimento.

“Acho que os órgãos de soberania não podem funcionar por ajuste de contas”, afirmou o bispo de Baucau.

Questionado sobre o eventual impacto do chumbo na população maioritariamente católica, Xanana Gusmão respondeu com perguntas e referências a uma decisão judicial recente.

“Maioria de religião católica… Então têm de falar com os juízes e procuradores. Condenam por isso. E isso é católico?”, questionou.

Xanana Gusmão referia-se a uma decisão do Tribunal Distrital de Díli que, no início de outubro, condenou um ex-ministro e o seu chefe de gabinete a uma pena suspensa de dois anos e seis meses de prisão por terem emprestado um carro para uso de uma paróquia, em 2012. (Sapo 24)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »