Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

“Marcas na oralidade de Angola”: Bonga Kwenda homenageado em livro

Depois do autor da obra, Filomeno Pascola, te lançado o livro em Lisboa, que contou com uma surpreendente e inesquecível intervenção do homenageado Bonga Kwenda, no passado mês de Outubro, o livro que homenageai um dos grandes da música popular angolana, será apresentado em Luanda, amanhã, quinta-feira, 08, pelas 17:30 horas, no Memorial António Agostinho Neto (Avenida Dr. António Agostinho Neto, Praia do Bispo, Ingombota).

“É uma obra de leitura obrigatória para todos os que pretendam aperfeiçoar os seus conhecimentos sobre a Literatura de Tradição Oral Angolana, pois o autor apresenta a classificação proposta por diversos estudiosos da área e mantém um “diálogo” com os principais géneros musicais de Angola; finalmente, discorre sobre a dimensão sócio-política da música de Bonga e a sua aplicação didáctica”, diz Carlos Cabombo, professor Universitário.

“Bonga é um homem comprometido com a sua arte e a cultura Mundial, de forma particular a Africana e Angolana. O kota é uma biblioteca viva, consciente do seu papel enquanto transmissor de conhecimentos aos mais jovens”, defende
Patrícia Faria, cantora e jornalista.

“Cresci na diáspora, habituado a ouvir estas sonoridades. Esta obra é essencial para os mais jovens conhecerem e entenderem a importância das palavras e recados que Bonga quer transmitir em todo o seu vasto repertório musical e sócio-cultural”, explica Nuno Cardoso, Director-geral da BIAL em Angola

O povo africano, em particular o angolano, dispõe de uma imensa e valiosíssima riqueza cultural, que apenas “peca” por a maior parte dela ser oral. Daí que, sempre que surgem escritos que documentem esse acervo imaterial, é uma mais-valia. Entretanto, a escolha de Bonga satisfaz, à medida que é um músico com uma trajectória a ter-se em conta, porque, mesmo estando na diáspora, continua a cantar à sua gente através dos ritmos, melodias e tradições, sem nunca desviar-se das raízes. “Marcas na Oralidade Angolana nas Músicas de Bonga” é de leitura recomendável”, diz Jorge Fernandes, jornalista – Sub-editor de Cultura do Jornal O PAÍS

-A música de Bonga reflecte a alma cultural da singularidade dos musseques de Luanda que começou a ser consolidada no primeiro quarto do século passado. É uma música que dialoga com os sons da modernidade sem perder a matriz, a base da ancestralidade que está presente no canto, nas palavras entrelaçadas em Português e em Kimbundu, dizeres da própria gíria caluanda- acrescenta Raimundo Salvador, Jornalista Cultural

SOBRE O AUTOR DO LIVRO

Filomeno Pascoal é natural de Luanda, de 34 anos de idade e cristão católico. Jornalista e professor. Como professor universitário iniciou a sua carreira em 2008, em diversas Universidades da capital do país: Lusíadas, Independente, Gregório Semedo e no Seminário maior de Luanda.

Empreendedor social: criador e administrador do primeiro site angolano sobre saúde e bem-estar (www.saudeangola.ao.com); coordenador e apresentador do programa radiofónico Saúde Angola, na rádio Ecclesia – emissora católica de Angola, criador da Dinamikus Media e Serviços e técnico comercial e de marketing da clínica Girassol.

Diversos cursos ligados às ciências da comunicação, ao empreendedorismo e ao sector da saúde. Mestrado em Ciências da Comunicação (ULHT-Lisboa-Portugal); Pós-graduação em Gestão Hos-pitalar (UAN-Luanda-Angola); Licenciado em Língua Portuguesa/Literatura (UAN-Luanda-Angola) e Técnico médio de Jornalismo (ImEL Luanda-Angola). (Portal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »