Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Eleições nos EUA: alto comparecimento às urnas pode prejudicar Trump

O comparecimento dos eleitores norte-americanos às urnas no dia das eleições legislativas tem sido muito alto nos distritos alvo dos democratas para obter maioria no Congresso dos EUA.

A informação foi emitida à Sputnik pelo especialista em pesquisas de intenções de voto, John Zogby, nesta terça-feira (6).

“Há uma alta participação em todos os lugares que os democratas precisam vencer”, disse o pesquisador, que lidera a empresa de pesquisas John Zogby Strategies.

Ele ainda ressaltou que tradicionalmente, o alto comparecimento dos eleitores beneficia o Partido Democrata.

Zogby disse que vários indicadores apontam para uma alta no número de eleitores nas eleições deste ano, incluindo o fato de que cerca de 40 milhões de pessoas votaram antecipadamente antes do dia da eleição.

O pesquisador acredita que os democratas e os republicanos não conseguirão encontrar um terreno para consenso após a eleição.

“As duas partes não se unirão. Ponto”, disse Zogby após ser questionado se os dois rivais políticos devem cooperar caso os democratas conquistem maioria na Câmara e os republicanos mantenham o controle sobre o Senado.

Ele sugeriu que essa situação levaria ambas as partes a iniciar investigações umas contra as outras.

“Os democratas querem sangue, assim como os republicanos querem sangue”, disse Zogby.

Mas o impasse no Congresso poderia trazer alguns benefícios para o presidente Donald Trump a longo prazo antes da próxima eleição presidencial, disse Zogby.

“Acho que será melhor para ele se os democratas vencerem. Isso dá a ele uma chance de concorrer contra eles. O presidente está pessoalmente em sua melhor forma enquanto concorre contra alguém que está tenta impedir a ele e sua agenda”, acrescentou Zogby.

Essa situação daria a Trump uma oportunidade para lançar uma campanha de reeleição que o colocaria “como uma vítima de uma antiga rede” que governou os Estados Unidos por um longo tempo, explicou o pesquisador. (Sputnik)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »