Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Angola registou queda na venda de diamantes no terceiro trimestre deste ano

O volume de comercialização de diamantes, no terceiro trimestre deste ano, atingiu 1.5 milhões de quilates, menos 857,9 quilates em relação ao trimestre anterior, de acordo com dados apresentados ontem, em Luanda, num encontro no Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, onde as empresas do sector apresentaram o balanço das suas actividades.

Do volume de diamantes comercializados, segundo os mesmos dados, resultaram receitas brutas na or-dem de 264,06 milhões de dólares, o equivalente a mais de 81mil milhões de kwanzas, correspondente ao pre-ço médio de 167,97 dólares por quilate.

Em comparação ao trimestre anterior, verificou-se uma diminuição de 52,5 milhões de dólares (16.117.500.000) mil milhões de kwanzas nas receitas brutas.

O presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Diamantes de Angola (Sodiam-EP), Eugénio Bravo da Rosa, disse, na ocasião, que, comparativamente ao trimestre anterior, se registou uma redução de 32 por cento no volume de comercialização e de 17 na receita.

A redução das vendas, durante o período em análise, de acordo com Eugénio Bravo da Rosa, deve-se ao facto de, em Agosto, a maior empresa do sector, a Sociedade Mineira de Catoca, não ter comercializado parte substancial da sua produção, o que influenciou negativamente os indicadores do mês e, consequentemente, do trimestre.

A maior parte dos diamantes comercializados no período em análise, de acordo com os dados apresentados, foi extraída das províncias da Lunda-Sul (78 por cento) e Lunda-Norte (22), sendo 93,8 por via industrial e 6,3 por cento por via artesanal.

O director nacional de Mercados e Promoção da Comercialização de Diamantes, Gaspar Sermão, lembrou que a apresentação de balanços trimestrais pelas empresas do sector é uma prática rotineira que permite ao Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos (Mirempet) fazer o acompanhamento contínuo das vendas de diamantes produzidos no país.

No encontro, as empresas diamantíferas procederam, ainda, à análise das probabilidades do mercado para o quarto trimestre.

Balanço anterior

O último balanço, apresentado em Agosto e que abarca os meses de Abril a Julho, dava conta de que as receitas diamantíferas no país atingiram, no referido período, dez mil milhões de kwanzas com a venda de mais de cinco milhões de quilates ao preço médio de 126,65 dólares (33.903 kwanzas).

Num relatório citado pela Angop, o Departamento da Auditoria Fiscal da Direcção da Tributação Especial do Ministério das Finanças refere que o valor mais alto foi registado no mês de Junho, com a arrecadação de mais de três mil milhões de kwanzas, resultantes da venda de um milhão de quilates, ao preço médio de 129,42 dólares (34.653 kwanzas).

As receitas brutas resultantes da venda de diamantes atingiram, no ano passado, 1,1 mil milhões de dólares (294.472 mil milhões de kwanzas), com a produção de 9,4 milhões de quilates, segundo dados avançados em Junho pelo presidente do Conselho de Administração da Endiama, Ganga Júnior.

A cifra, segundo o gestor da Endiama ao apresentar o balanço das actividades de 2017 e perspectivas da Endiama para 2018, no I Conselho Consultivo do Ministério dos Recursos Naturais e Petróleos, resulta da venda de diamantes a um preço médio de 113 dólares (30.250 kwanzas) por quilate.

Ganga Júnior disse que 90 por cento da produção resultou da extracção industrial e o restante da artesanal. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »