Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Marcolino Moco apresenta livro três anos após publicação: “Toda a gente tinha medo de estar ligada à minha pessoa”

O livro “Angola: Estado-nação ou Estado etnia política?”, da autoria de Marcolino Moco, foi apresentado em Portugal no último sábado, 3, momento que, segundo o antigo primeiro-ministro angolano, esteve três anos congelado por razões políticas.

Publicado em 2015, o livro “Angola: Estado-nação ou Estado etnia política?”, de Marcolino Moco, só agora teve direito a sessão de apresentação, circunstância que o autor considera indissociável da mudança de liderança política que se vive em Angola.

“Naquela altura [2015], como era “persona non grata” do regime de José Eduardo [dos Santos, , não podia fazer o lançamento nem em Angola, nem aqui, em Portugal, porque toda a gente tinha medo de estar ligada à minha pessoa”, disse o antigo primeiro-ministro angolano, em declarações à agência Lusa.

O “enguiço” foi finalmente quebrado no último sábado, 3, com a apresentação da obra na capital portuguesa, descrita por Marcolino Moco como uma “teoria para explicar a razão dos conflitos nos países africanos, com o exemplo de Angola”.

“A principal razão [destes conflitos resulta] de o Estado africano, de uma forma, ter copiado a estrutura das antigas metrópoles, e por isso não corresponder à verdadeira realidade africana, em que os Estados são compostos por populações que ainda não estavam totalmente integradas numa nação”, explicou o hoje administrador não executivo da Sonangol, acrescentando que “há uma pluralidade de etnias e de regiões com interesses próprios, mas os Estados são essencialmente centralizados”. (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »