Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

‘Jihadistas’ utilizam a Turquia para se reorganizarem – AIVD

O Serviço de Informação e Segurança holandês (AIVD) indica num relatório divulgado esta segunda-feira que o movimento extremista Estado Islâmico (EI) utiliza a Turquia para “se restabelecer, reorganizar e preparar novos planos”.

O AIVD adverte ainda que, na luta contra o terrorismo, “os interesses turcos nem sempre correspondem às prioridades europeias”.

“As autoridades turcas atuam contra o EI e a Al-Qaida, mas dão prioridade ao PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão, proibido). Devido a isto, ambas as organizações têm espaço suficiente para respirar e liberdade de movimentos para se manterem”, afirma o AIVD.

Os serviços secretos holandeses consideram que o “espaço” que a Turquia dá ao Estado Islâmico é um das razões para a “ameaça terrorista” estar presente na sociedade europeia.

A fronteira turco-síria foi utilizada nos últimos anos por ‘jihadistas’ para chegarem ao designado “califado” proclamado pelo EI em junho de 2014, mas tendo o Estado Islâmico perdido a maioria do território os seus combatentes estão a tentar chegar à Europa, indica o relatório.

Desde o início do conflito na Síria e no Iraque, pelo menos 310 ‘jihadistas’ holandeses juntaram-se à causa, refere o AIVD, precisando que 85 morreram, 55 regressaram e 35 encontram-se detidos ou em campos de refugiados.

O Serviço de Informação e Segurança holandês deduz que a ameaça terrorista contra o ocidente se vai manter no mesmo nível nos próximos anos, adiantando que tanto a Al-Qaida como o Estado Islâmico continuam a mobilizar seguidores e a ter planos para realizar atentados.

O EI depende agora de indivíduos que, inspirados pelos seus vídeos e apelos, realizam ataques em pequena escala em lugares públicos e difíceis de proteger, como o mercado de Natal de Berlim (2016) ou as Ramblas de Barcelona (2017), segundo o relatório.

Quanto à Al-Qaida, o AIVD alerta que, apesar de ter estado na sombra desde a proclamação do califado pelo líder do EI, Abu Barkr al-Baghdadi, continua ativa e aproveitou os últimos anos para criar uma grande rede a nível internacional e reforçar a sua presença em diferentes países.

Os serviços secretos holandeses calculam que o movimento ‘jihadista’ conta com mais de 500 seguidores e vários milhares de simpatizantes na Holanda. (Observador)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »