Smiley face

Novo sistema de tratamento de infectados com HIV/Sida começa mais cedo em Angola

0 78

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Em Malanje há mais casos, mas menos mortes

O Governo angolano aderiu ao novo programa da Organização Mundial da SAúde (OMS) de diagnóstico e tratamento de pacientes com o VIH/Sida disse o director do Gabinete Provincial da Saúde de Malanje.

No primeiro semestre deste ano (2018), dos mais de 8 mil testes realizados na província de Malanje foram notificados 581 novos casos positivos, dos quais 12 crianças, 42 em mulheres grávidas e 527 homens e mulheres adultos, confirmou Avantino Hélio Sebastião.

Havia enormes atrasos para tratamento dos pacientes diagnosticados precocemente, pois “a política que se usava era que o doente com VIH/Sida só começava o tratamento depois de apresentar sintomas da doença e dependia muito de um exame, o CD4″, sustentou Sebastião, adiantando que “hoje a nova política testare trata todo o individuo que tenha um teste positivo, desde o primeiro momento”.

O Hospital Dia regista diariamente 10 casos positivos de VIH, e actualmente, a cifra mensal varia entre 20 a 25 novas infecções.

Dezasseis pessoas morreram no primeiro semestre deste ano, contra as 21 do igual período de 2016, das quais 10 crianças, 32 mulheres grávidas, e 183 homens e mulheres adultos seropositivos.

Aquele responsável concluiu que todos os hospitais de referência, centros e postos de saúde das sedes municipais e de poucas comunas têm equipamentos para a realização do teste rápido de VIH. (VOA)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »