Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Mercados de Luanda têm trinta mil lugares disponíveis

Mais de trinta mil lugares estão disponíveis em vários mercados de Luanda, mas os vendedores negam-se a ocupá-los, informou ontem, na capital angolana, o director provincial do Comércio, Indústria e Recursos Minerais.

José Manuel Moreno falava num encontro de esclarecimento com jornalistas, a propósito da “Operação Resgate” que começa amanhã, para prevenir e corrigir comportamentos incorrectos, assim como restabelecer as condições necessárias e disponíveis ao funcionamento das instituições do Estado

O responsável lamentou o comportamento de vendedores, muitos dos quais não aceitam ocupar os lugares, alegando que o chão dos mercados deviam ser de terra batida, ao invés de betão. “O Governo faz grandes investimentos nos mercados para melhor acomodar os vendedores, mas eles não colaboram, o que é errado.

O director provincial do Comércio, Indústria e Recursos Minerais esclareceu que a “Operação Resgate” terá, numa primeira fase, carácter pedagógico, e lembrou que numa fase seguinte serão aplicadas as normas estabelecidas por lei.

Quanto à informação posta a circular, segundo a qual os vendedores ambulantes serão detidos, José Manuel Moreno diz não corresponder a verdade. “Não há qualquer intenção de prender alguém que esteja a comercializar, mas serão aconselhados a abandonar o local e a se dirigir para os locais apropriados”.

De acordo com o director provincial do Comércio, Indústria e Recursos Minerais. a venda ambulante é permitida por lei, desde que as pessoas se licenciem nas administrações municipais. Para uma melhor organização, assegurou que vão ser impressos cartões de várias cores para atribuir aos ambulantes e feirantes.

A ideia, sustentou, é fazer com que haja um maior controlo dos vendedores ambulantes. Indicou que o registo destes vai ser feito junto das administrações municipais e distritais.

Referindo-se aos vendedores ambulantes que não possuem Bilhete de Identidade, José Manuel Moreno tranquilizou-os, referindo que as administrações municipais e distritais podem passar sem qualquer problema declaração ou cartão de ambulante ou feirante.

O porta-voz da Policia Nacional, Mateus Rodrigues, disse, por seu lado, que a “Operação Resgate” consiste em combater o comércio informal, que potencia o roubo e o furto de artigos, como telemóveis, acessórios de viaturas , televisores ,botijas de gás, leitores de DVD e descodificadores.

Outras práticas, como a venda de medicamentos na via pública e em estabelecimentos comercias, sem licença para o exercício da actividade farmacêutica, centros não licenciados para diversão nocturna ,que comercializam bebidas alcoólicas nos espaços públicos e fomentam a violência e a prostituição são também puníveis por lei.
O vice-governador para a Área Económica, Júlio Bessa, solicitou o apoio da imprensa para o êxito da “Operação Resgate”. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »