Smiley face

Bié: Cemitérios da província engolidos pelo capim

0 27

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os dois principais cemitérios (municipal e do Tchissindo) situados na cidade do Cuito, capital da província do Bié, encontram-se degradados e cobertos de capim por falta de manutenção, situação que deixa agastados os cidadãos.

Uma ronda feita pela Angop nesta sexta-feira naqueles locais, no quadro do dia dos fiéis finados, que hoje 2 de Novembro se assinala, verificou-se que o capim chega a um metro de altura, dificultando desta forma os familiares a localizarem facilmente a campa de seus ente-queridos.

O cidadão Augusto Jonas, de 57 anos de idade, classificou de péssimas as condições do cemitério do provincial (Chissindo), afirmando ser difícil a actual imagem que o local apresenta.

Todavia, apelou aos órgãos a fins no sentido de valorizarem mais o local pelo facto de ser o maior campo-santo da província e dada as dificuldades existentes para as famílias localizarem as campas dos seus ente-queridos, mormente as que ainda não foram cimentadas.

A cidadã Catarina Firmino, de 39 anos de idade, também agastada com a imagem do cemitério do Chissindo, é de opinião que a Administração Municipal do Cuito, através dos serviços básicos, deve velar pela situação no sentido de promover limpezas trimestrais, considerando de vergonhosa a realidade do local.

Maria Graciana, de 47 anos de idade, reconheceu porém ser tarefa de todos trabalhar para a preservação destes locais, entretanto, disse ser necessário que a Administração Municipal do Cuito e parceiros criem mecanismos com vista a melhorar a imagem dos cemitérios.

Na ocasião, a Angop tentou contactar o administrador municipal do Cuito, Avis Agostinho Vieira, que estava no cemitério municipal a cuidar da campa do seu ente-querido, para esclarecimento da situação, tendo este recusado a prestar declarações.

Entretanto, em alusão a data, os membros do Conselho Consultivo da delegação provincial do Ministério do Interior (MININT) no Bié promoveram uma cerimônia que visou a deposição de uma coroa de flores ao túmulo aonde estão sepultados oito soldados tombados na guerra da resistência do Cuito em 1993. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »