Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Novo governador do Rio de Janeiro diz que polícia deve apontar à cabeça dos bandidos

O recém-eleito governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel afirmou, esta quinta-feira, que a medida correta para combater a criminalidade no Estado é matar os “bandidos que estejam de arma”.

“O correto é matar o bandido que está de fuzil. A polícia vai fazer o correto: vai mirar na cabecinha e… fogo! Para não ter erro”, afirmou à imprensa brasileira o governador eleito, que é também ex-juiz federal.

Com um discurso apoiado no combate à corrupção e ao tráfico de drogas, além da promessa de promover o desenvolvimento económico, Wilson Witzel, do Partido Social Cristão (PSC), reafirmou que os polícias que matarem os criminosos portadores de arma não devem ser responsabilizados “em hipótese alguma”.

Segundo Witzel, a autorização para o “abate”, caso seja oficializada, não aumentará as mortes no Estado do Rio de Janeiro, mas reduzirá o número “de bandidos de fuzil em circulação”.

O Rio de Janeiro é um dos Estados brasileiros com maior índice de mortes por criminalidade, com cerca de 500 registadas por mês, ou 16 assassinatos por dia, segundo a revista brasileira Isto é.

O novo governador aproveitou ainda para chamar os seus antecessores no governo do Rio de Janeiro de “constelação de pilantras” e afirmou que vai pedir à futura gestão Jair Bolsonaro a permanência das Forças Armadas no estado, de janeiro até outubro de 2019.

Um aumento de dez meses além do prazo do decreto da intervenção federal na segurança. (Jornal de Notícias)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »