- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Moçambique tem 31 mil funcionários públicos fantasma

Moçambique tem 31 mil funcionários públicos fantasma

Moçambique tem 31 mil funcionários públicos fantasma, que surgem na lista de salários, mas ninguém sabe quem são, revelou esta quinta-feira Feliciano Chavana, dirigente do Ministério da Economia e Finanças (MEF).

“Há 31 mil funcionários que ninguém sabe quem são”, disse Feliciano Chavana durante uma mesa redonda sobre o sistema de gestão de recursos humanos do Estado.

O dirigente disse que isto acontece devido a admissões fora do quadro legal.

Uma parte das admissões são realizadas porque foi “um vice-ministro ou um secretário permanente que ordenou”, comentou Chavana.

No entanto, não foi adiantado nenhum valor sobre quanto representa esta parcela de pagamentos nas contas do Estado.

Aquele responsável alertou ainda para o caso de funcionários que se desligaram do aparelho de Estado e que continuaram a receber os seus ordenados durante vários anos.

“Existem instituições em que se pensa que há um determinado número de funcionários, mas paga-se muito mais”, lamentou.

Por seu turno, Inocêncio Impissa, diretor nacional adjunto de Organização do Território, no Ministério da Administração Estatal e Função Pública, comentou que há um número excessivo de funcionários.

“O Estado não devia admitir mais pessoas nos próximos cinco anos”, defendeu, sendo que o Estado moçambicano emprega atualmente cerca de 366 mil funcionários. (Observador)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -

Zaire: Kimakuku ganha escola de sete salas

A localidade de Kimakuku, 226 quilómetros da sede comunal do Kindege, município do Nzeto, província do Zaire, ganha, dentro de oito meses, uma escola...
- Publicidade -

Cuanza Sul regista aumento de mordeduras caninas

Cento e dezoito mordeduras de cães aos cidadãos foram registadas no primeiro semestre do corrente ano, no município do Sumbe, pela secção municipal Saúde...

Viana: Desmantelados grupos de marginais que se dedicavam na prática de roubo

A Polícia Nacional, no Município de Viana, procedeu, recentemente, o desmantelamento de dois grupos de supostos marginais, denominados "os Barcelona e os Barra-Barra", acusados...

BNA ficou com 20 mil milhões Kz no cofre para injectar liquidez nas empresas

O Banco Nacional de Angola (BNA) aumentou para 79,3 mil milhões de kwanzas o volume das compras de títulos públicos às empresas no âmbito...

Notícias relacionadas

Zaire: Kimakuku ganha escola de sete salas

A localidade de Kimakuku, 226 quilómetros da sede comunal do Kindege, município do Nzeto, província do Zaire, ganha, dentro de oito meses, uma escola...

Cuanza Sul regista aumento de mordeduras caninas

Cento e dezoito mordeduras de cães aos cidadãos foram registadas no primeiro semestre do corrente ano, no município do Sumbe, pela secção municipal Saúde...

Viana: Desmantelados grupos de marginais que se dedicavam na prática de roubo

A Polícia Nacional, no Município de Viana, procedeu, recentemente, o desmantelamento de dois grupos de supostos marginais, denominados "os Barcelona e os Barra-Barra", acusados...

BNA ficou com 20 mil milhões Kz no cofre para injectar liquidez nas empresas

O Banco Nacional de Angola (BNA) aumentou para 79,3 mil milhões de kwanzas o volume das compras de títulos públicos às empresas no âmbito...

CNE reconhece uma dívida de 4 mil milhões de kwanzas

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) reconheceu a existência de um passivo com vários fornecedores por serviços prestados durante as eleições gerais de 2017, avaliado,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.