Smiley face

Malanje: Crianças angolanas têm que estudar na RDC

0 48

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Centenas de crianças e adolescentes de Massango na província de Malanje têm que estudar na Republica Democrática do Congo (RDC) devido à falta de escolas nas zonas onde vivem.

Ao mesmo tempo, cidadãos angolanos procuram tratamento médico no país vizinho.

As comunas de Kinguengue e Kihuhu, município de Massango na província angolana de Malanje, estão desprovidas de infra-estruturas escolares e sanitárias para atender os habitantes.

Esta realidade leva centenas de crianças e jovensa atravessam o rio Cuango para estudarem na RDC, com enormes riscos durante o percurso.

O secretário executivo municipal da CASA-CE, Saldanha Zungue Pinto, disse que são mais de “1.500 que estudam no país vizinho, onde o processo de ensino-aprendizagem é através de dialectos locais e na língua francesa”.

As autoridades de Massango dizem desconhecer ao certo o número de angolanos que estudam na RDC

O administrador municipal adjunto, Paulo Gonga Quissaqui, disse que “está a ser feito de tudo para ultrapassar esta situação”, de garantiu que “nesta altura já temos condições para conter a situação com a criação das escolas e postos de saúde”.

“Estas estruturas foram postas recentemente”, acrescentou.

Partos na RDC

O défice dos serviços de saúde obriga as mães a realizarem os partos naquele país onde as autoridades sanitárias locais imunizam os bebé,s dificultando o seu reconhecimento como cidadãos nacionais de Angola.

O administrador receonhe que este facto cria problemas ao registo das criança em Angola. (VOA)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »