Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Desemprego sobe em agosto pela primeira vez desde 2016 e volta a descer em setembro

A taxa de desemprego subiu pela primeira vez desde fevereiro de 2016, para 6,9% em agosto. Para setembro, o INE faz uma estimativa provisória de 6,6%, o que representa uma diminuição.

“Em agosto de 2018, a taxa de desemprego situou-se em 6,9%, mais 0,1 pontos percentuais que no mês anterior, menos 0,1 pontos percentuais em relação a três meses antes e menos 1,8 pontos percentuais que no mesmo mês de 2017”, refere o Instituto Nacional de Estatística.​​​​​​ (INE).

A taxa de desemprego apurada para agosto pelo INE corresponde a uma revisão em alta, de 0,1 pontos percentuais, da estimativa provisória divulgada há um mês.

É a primeira vez, desde fevereiro de 2016, que se observa um aumento mensal da taxa de desemprego, sinaliza o instituto.

Em agosto de 2018, a população desempregada foi estimada em 358,6 mil pessoas, tendo aumentado 2,4% (8,4 mil) em relação a julho de 2018 e diminuído 1,3% (4,7 mil) em comparação com maio de 2018 e 20,5% (92,3 mil) em relação a agosto de 2017.

Este valor representa uma revisão em alta, de 1,7% (6,1 mil), da estimativa provisória.

As taxas de desemprego dos jovens e dos adultos no mesmo mês avançaram para 20,3% (dos 19,7% apurados em julho) e 5,9% (dos 5,8% do mês precedente).

6,6% em setembro

Para setembro, o INE faz uma estimativa provisória da taxa de desemprego de 6,6%, o que representa uma diminuição de 0,3 pontos percentuais em relação ao mês anterior e 1,9 pontos percentuais em comparação com setembro de 2017.

Em setembro de 2018, a população desempregada – cuja estimativa provisória foi de 340,4 mil pessoas – diminuiu 5,1% (18,2 mil) em relação ao mês anterior (agosto de 2018), 3,4% (11,8 mil) em relação a três meses antes (junho de 2018) e 22,7% (100,1 mil) em comparação com o mês homólogo.

As taxas de desemprego dos jovens e dos adultos foram estimadas em 19,6% e 5,6%, respetivamente, com ambas diminuíram em relação ao mês precedente (0,7 pontos percentuais e 0,3 pontos percentuais, respetivamente), de acordo com as estimativas provisórias do INE. (Jornal de Notícias)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »