Portal de Angola
Informação ao minuto

OEA e ONU têm ‘viés esquerdista’, diz líder do partido de Bolsonaro

(Arquivo) O candidato à presidência Jair Bolsonaro (afp)

O presidente do PSL, partido de Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira que a OEA e a ONU são organizações de tendência esquerdista, a dois dias das eleições que podem lebar o candidato de extrema directa à presidência do Brasil.

“Eu sei que a OEA, assim como a ONU, tem um viés globalista, esquerdista”, declarou Gustavo Bebbiano, citado pelo jornal Folha de S.Paulo.

Bebbiano sustentou ainda que a Organização de Estados Americanos (OEA) tem “zero credibilidade”.

A chefe da missão da OEA que observa as eleições no Brasil, Laura Chinchilla, expressou sua preocupação na quarta-feira sobre a disseminação maciça de notícias falsas através do WhatsApp.

Bebbiano disse que Chinchilla não se atrevia a criticar abertamente o Partido dos Trabalhadores (PT) de Fernando Haddad, que disputará no domingo com Bolsonaro o segundo turno das eleições.

“Não, nós não produzimos fake news. Ela está falando do PT, mas como ela é esquerdista, ela não fala do PT. Ela vai lá, acariciar. A OEA tem zero credibilidade para a gente”, declarou.

O PSL, que tinha apenas 8 deputados, ganhou 52 assentos (de um total de 513) nas eleições gerais de 7 de Outubro. Será a segunda força da Câmara, depois do PT, e poderá se tornar a primeira, com a adesão de vários deputados de pequenos partidos.

Bebbiano, um advogado de 54 anos, tornou-se um dos principais assessores de Bolsonaro.

Bolsonaro questionou em várias ocasiões as acções de organizações internacionais, como o Comité de Direitos Humanos da ONU. Ele também ameaçou denunciar os acordos de Paris sobre o clima, mas na quinta-feira recuou desse projecto. (Afp)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »