Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Estudantes criam tijolos feitos à base de… urina humana. Sim, leu bem

(© iStock)

Urina humana foi usada por estudantes da África do Sul para criar tijolos que não prejudicam o meio ambiente.

Os tijolos tradicionais necessitam de ser submetidos a altas temperaturas em fornos para serem fabricados, o que produz uma grande quantidade de dióxido de carbono.

No projecto sul-africano, divulgado pela BBC News, urina, areia e bactérias foram combinadas num processo que permite que os tijolos se solidifiquem à temperatura ambiente.

“Trata-se essencialmente da mesma forma como os corais se formam no oceano”, explicou Dyllon Randall à BBC, supervisor dos estudantes na Universidade da Cidade do Cabo.

‘Tão duro quanto calcário’

Os estudantes de Engenharia recolheram urina proveniente de casas de banho masculinas.

Após a produção de um fertilizante sólido, o restante líquido é usado num processo biológico para “cultivar” o que a universidade chamou de “biotijolos”.

O processo é denominado de precipitação de carbonato microbiano. Bactérias produzem uma enzima que separa a ureia presente na urina, formando carbonato de cálcio, o que depois faz com que a areia se solidifique, formando tijolos de tom cinza tão duros quanto rochas.

Com quantas idas à casa de banho se faz um tijolo?

Em média, uma pessoa produz entre 200ml e 300ml de urina por vez.

Um “biotijolo” precisa de 25 a 30 litros para ser cultivado. Ou seja, para fazer um único tijolo, teria que ir cerca de 100 vezes ao WC.

“Quando no ano passado começamos este processo, atingimos a mesma rigidez de um tijolo feito com 40% de calcário”, afirma Randall.

“Alguns meses depois, duplicámos a sua rigidez. Agora, estamos a alterar o material que colocamos no molde. Permitindo assim que as bactérias cimentem as partículas por mais tempo – com nenhum calor (artificial), a temperatura ambiente”.

Tijolos comuns são produzidos em fornos a cerca de 1.400ºC, de acordo com a universidade.

Após 48 horas, os tijolos perdem o odor amoníaco característico da urina – e não oferecem qualquer risco para a saúde, garante Randall. (Notícias ao Minuto)

por Liliana Lopes Monteiro

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »