Smiley face

Fiéis da Igreja Tocoista realizam peregrinação ao Reino da Bélgica

0 57

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Fiéis da Igreja de Nosso senhor Jesus Cristo no Mundo ( Tocoista) realizam, de 22 de Outubro a 1 de Novembro, uma peregrinação ao Reino da Bélgica com o objectivo de divulgar o prestigio da congregação no exterior do país.

A peregrinação inserida nas comemorações do centenário do nascimento do profeta Simão Gonçalves Toco, assinalado a 21 de Fevereiro ultimo, visa assinalar o 69º aniversario da sua primeira prisão em Leopoldeville ( Kinshasa), efectuada pelas autoridades belgas.

Em conferência de imprensa, o líder da Igreja Tocoista, bispo Afonso Nunes, afirmou que este acto visa essencialmente demonstrar a nível internacional que Angola possui uma igreja de matriz africana e com cariz universal.

Na ocasião, enalteceu a atitude tomada pelo embaixador de Angola no Reino da Bélgica, Geoges Chikoty, que junto das autoridades belgas encetou contactos para a facilitação de vistos para os peregrinos oriundos de Angola, apesar de não ter sido correspondido a 100 por cento, conforme o desejado.

Informou que, por razões que a embaixada do Reino da Bélgica não informou, cerca de 50 vistos foram negados após a retenção dos passaporte durante dois meses nessa missão diplomática, criando constrangimentos na preparação da peregrinação.

Referiu que a Igreja preparou um pacote para um determinado número de peregrinos que partiriam de Angola, e com o impedimento de um considerável número de fiéis de viajar resultaram em prejuízos financeiros para a organização religiosa.

Para a peregrinação, para além de duas conferências internacionais, o bispo Afonso Nunes irá manter contactos com entidades governamentais belgas e religiosas, com as quais irá abordar questões ligadas á situação da Igreja Tocoista neste país europeu, assim como o fortalecimento das relações ecuménicas.

Questionado sobre a situação legal da igreja tocoista na Bélgica, o bispo Afonso Nunes afirmou que a mesma está legalizada, assim como na maioria dos mais de 30 países onde está implantada com a excepção do Brasil, onde falta cumprir com alguns tramites jurídicos.

A Primeira prisão do profeta africano nascido em Angola ocorreu a 22 de Outubro de 1949, em ex-Leopoldville, actual República Democrática do Congo.

Os colonialistas belgas tentaram impedir a actividade da Igreja Tocoista que estava a dar os seus primeiros passos e por esta razão prenderam o seu dirigente .

As autoridades belgas pretendiam intimidar os fiéis, mas em contramão viram que milhares de seguidores e não só corriam para ir se entregar a fim de serem igualmente presos com o dirigente dos tocoistas, enchendo as cadeias de Leopoldville (actual Kinshasa), facto que provocou admiração a todos . (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »