Smiley face

Moxico analisa mais de dois mil novos processos de antigos combatentes

0 45

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Dois mil e 331 novos processos de Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria estão a ser analisados no Moxico, na condição de pré-candidatos ao recenseamento no Ministério de tutela para a sua homologação, disse hoje, sexta-feira, no Luena, o responsável do sector, Alberto Kalumbi Keshipoko.

O director do Gabinete Provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria falava no encontro mantido, por ocasião da visita de trabalho que o Ministro de tutela, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, efectua na província, aferindo que os referidos processos estão a merecer a triagem necessária para posterior envio à estrutura central.

Explicou que no Moxico, o sector controla também, mil e 499 pensionistas, sendo 756 mulheres distribuídos em 12 associações agrícolas, onde se dedicam no cultivo do milho, mandioca, batata-doce, feijão, hortícolas, entre outros produtos do campo.

Fez saber que estes associados na presente campanha agrícola prevê cultivar uma extensão de mil e 311 hectares de terra e estão desprovidos de todo tipo de apoios para auxiliar o desenvolvimento das actividades agrícolas.

Na ocasião, o governador provincial, Gonçalves Muandumba, que também presenciou o encontro, reconheceu que os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria debatem-se com vários problemas que precisam de ser minimizados.

A homologação dos processos dos assistidos, a feitura de novos registos para os compatriotas que ainda não foram contemplados, o cumprimento dos direitos estabelecidos na lei 13/02, sobre o Antigo Combatente e Deficiente de Guerra são, entre outras, questões apontadas pelo governante que devem merecer a atenção do sector.

O governador provincial manifestou igualmente a necessidade da reabilitação física e assistência médica do Antigo Combatente, seu acesso a caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (FAA), a criação das actividades geradoras de renda e a resolução de problemática da habitação.

O pensionista, Fernando Muzala, sugeriu a revisão da pensão dos assistidos de 23 mil para 100 mil Kwanzas e a recuperação do Centro Regional de Reabilitação Física, paralisada há mais de cinco anos, a julgar pela existência nesta região de muitos portadores de deficiências.

Já, outro assistido, Moisés Rafael, levantou a questão da falta de habitação e o ensino superior para os filhos, bem como o acesso a assistência médica e medicamentosa para o bem – estar dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria.

Na província do Moxico, estão controlados 22 mil e 128 assistidos, entre Antigos Combatentes, deficientes físicos de vários graus, viúvas, órfãos de combatentes, ascendentes de combatentes e acompanhantes de cegos.

O programa de actividades de João Ernesto dos Santos reserva para sábado, 20, visitas às instalações onde funciona o Gabinete local dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e as três Associações agrícolas, localizadas no município sede (Moxico), nomeadamente, Zango, Lucócua e Mussendumuco. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »