Smiley face

Saúde pública diagnostica 621 novos casos de HIV/SIDA no Luena

0 24

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Seiscentos e 21 novos casos de HIV/SIDA foram diagnosticados no III trimestre deste ano, na província do Moxico, menos 51 em comparação a igual período anterior, indica uma nota do Departamento Provincial da Saúde Pública e Controlo de Endemias.

O município sede (Moxico), com 278 casos lidera a lista, seguido do Luau (214), Alto Zambeze (47), Bundas (46) e Cameia (19), tendo causado 30 mortes (+7).

Enquanto isso, 30 casos por agressões físicas foram assistidas no Banco de Urgência do Hospital Geral do Moxico (HGM), nos últimos 14 dias (+32), informou o chefe da área, Júlio Pedro Mendes, explicando que das vítimas, as mulheres lideram a lista, sendo o desentendimento entre os parceiros, por questões passionais (ciúmes) e o consumo excessivo de álcool, as principais causas.

Fez saber que no mesmo período, a unidade hospitalar registou 19 óbitos (-2) causadas por malária, broncopneumonia, malnutrição, hipotensão arterial, contusão cerebral, HIV/Sida e intoxicação alcoólica.

No período em análise, dois mil e 594 pacientes deram entrada na instituição, das quais mil e 516 adultos e mil e 78 crianças de ambos os sexos com diversas patologias, dos quais 140 transferidos para a pediatria, 82 na medicina, 19 cirurgia, 11 ortopedia e três para o bloco operatório.

As infecções respiratórias agudas com 271 (-80), seguido das doenças diarreicas agudas 228 (-126), malária 208 (+90), hipertensão arterial, 141, gastrite, 87, acidente de viação, oito e intoxicação alcoólica com quatro casos, foram as patologias mais frequentes no HGM.

Já no centro de saúde “Jesus Salva”, afecta a Igreja Evangélica dos Irmãos em Angola (IEIA), segundo o seu chefe de estatística, Mutunda Luseke, foram assistidas no mesmo período, 673 pacientes (+121).

A malária com 133 (-21) liderou a lista dos casos atendidos, seguido das infecções respiratórias agudas, 101 (+31), febre tifóide, 43 (+15), doenças diarreicas agudas, 33 (+9), hipertensão arterial 23 (+1), traumatismo 23, gastrites, 18 e varicela, sete casos.

A instituição humanitária assistiu também 149 pacientes em consultas pré-natais, internou 20, 19 tiveram alta por melhorias e 10 transferidos para outras unidades hospitalares de referência. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »