Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cresce o número de homicídios na Lunda Sul

A província da Lunda Sul tem estado a registar nos últimos tempos um ligeiro crescimento de casos de homicídios voluntários, cujas causas estão maioritariamente ligadas a crença ao feiticismo que, fomentam igualmente, a ocorrência de suicídios.

A informação foi avançada hoje, quarta-feira, em Saurimo, pelo Comandante Provincial da Policia Nacional na Lunda Sul, Aristófanes dos Santos, tendo realçado que durante o terceiro trimestre do ano em curso, foram registados nove casos de homicídios voluntários, mais quatro em comparação a igual período anterior (2017).

Acrescentou que a corporação está preocupada com o índice de casos de violação de menores, informando que no período em referência foram registados cinco.

Informou que no trimestre em análise, foram registados 491 crimes, menos 80, dos quais 385 esclarecidos o que corresponde a uma operatividade na ordem de 75 porcento, tendo resultado na detenção de 343 cidadãos.

O oficial disse que crimes de furto (96), roubo (121) e ofensas corporais voluntárias (90), lideram a lista de ocorrências, acrescentando que foram igualmente recuperadas seis armas de fogo de tipo AKM.

Quanto a imigração ilegal, disse que durante o período foram expulsos do território nacional 68 cidadãos estrangeiros da República Democrática do Congo.

Apontou a apetência ao lucro fácil, apropriação de bens alheios, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, questões passionais, desentendimento entre as partes, rixas, o desemprego massivo da camada juvenil, salário baixo em função ao poder de compra, falta de iluminação em alguns bairros periféricos, crença ao feiticismo e o consumismo de substâncias químicas, como principais causas dos delitos.

O comandante assegurou que a Polícia Nacional na Lunda Sul vai continuar a envidar esforços no sentido de promover um combate cerrado de crimes na província, reforçando o policiamento de proximidade, a relação com os cidadãos, aumento da cultura de denúncia através de campanhas de sensibilização e mobilização nas comunidades.

No capítulo dos acidentes, foram registados 161 no terceiro trimestre do ano em curso, mais 26 em relação ao período anterior, segundo informou o director da Direcção provincial de Viação e Trânsito, José Manuel Francisco.

O responsável disse que dos acidentes registados, resultaram na morte de 15 pessoas e 166 feridos, com danos avaliados em 10 milhões e 666 mil kwanzas.

Durante o período em análise foram registados 60 atropelamentos, 37 choques entre veículos automóveis e velocípedes com ou sem motor, 31 entre motociclos, 18 despistes, e nove entre automóveis.

Como perspectiva para o próximo trimestre, José Francisco, apontou acções de sensibilização rodoviária, encontros com automobilistas e a população. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »