Smiley face

Instituições financeiras reunidas no 6.º Fórum Brasil África

0 29

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Banco Mundial, Banco Africano de Desenvolvimento (AfDB), Banco Africano de Exportação-Importação (Afreximbank) e Banco Islâmico de Desenvolvimento (IsdB), quatro das mais importantes instituições financeiras voltadas para o desenvolvimento do continente africano, vão estar presentes no 6º Fórum Brasil África: empoderamento juvenil – transformação para alcançar o desenvolvimento sustentável.

O evento, que acontece nos dias 22 e 23 de novembro em Salvador, deve reunir – além dos bancos – representantes de governos e da iniciativa privada, investidores e acadêmicos de diversas partes do mundo.

Com forte atuação no setor agrícola da África, Oriente Médio, Europa Oriental e Ásia Central, o Banco Mundial vai marcar presença no Fórum com especial atenção para investimentos em práticas globais para erradicação da pobreza e promoção de desenvolvimento econômico. Em destaque também vão estar oportunidades de negócios entre o Brasil e o continente africano. Criado em 1944, o Banco Mundial tem sede em Washington, EUA, emprega mais de 10 mil funcionários em 120 escritórios ao redor do mundo.

Sediado no Cairo, Egito, o Banco Africano de Exportação–Importação (Afreximbank) é a principal instituição financeira multilateral pan-africana dedicada ao financiamento e à promoção do comércio intra e extra-africano. Fundado em 1993 por governos africanos e investidores privados, o banco já aprovou mais de US$ 51 bilhões em crédito para empresas africanas. No 6º Fórum Brasil África, o Afreximbank vai contribuir na discussão sobre a nova onda de fluxos de investimentos e comércio entre o Brasil e os países africanos.

Desde 1964, o Banco Africano de Desenvolvimento (AfDB) promove o desenvolvimento econômico e social da África. Dos 54 países africanos, 53 são membros da instituição, que trabalha objetivando um crescimento inclusivo, com mais geração de emprego, igualdade de tratamento e oportunidades e erradicação da pobreza. A participação do AfDB no Fórum será fundamental para as discussões sobre capacitação de jovens.

O Banco Islâmico de Desenvolvimento (IsDB) vai estar representado através do Fundo Islâmico para o Desenvolvimento (ISFD). Estabelecido pela cúpula do banco em 2007, o ISFD tem capital aprovado de US$ 10 bilhões para ações de erradicação da pobreza, analfabetismo, doenças e epidemias. No 6º Fórum Brasil África, o ISFD vai enriquecer a análise sobre a importância de parcerias de alto nível para a execução de projetos de desenvolvimento.

Vale destacar ainda a presença do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) da Organização das Nações Unidas (ONU), que capacita populações rurais para reduzir a pobreza e aumentar a segurança alimentar. Desde 1978, o FIDA já forneceu mais de US$ 18 bilhões em doações e empréstimos a juros baixos para projetos que beneficiaram cerca de 462 milhões de pessoas pelo mundo. Só no Brasil, o FIDA financia seis projetos que beneficiam mais de 250.000 famílias.

O 6º Fórum Brasil África: empoderamento juvenil – transformação para alcançar o desenvolvimento sustentável é uma realização do Instituto Brasil África, com o patrocínio do Afreximbank, FIDA e Standard Bank e com apoio do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, Agência Brasileira de Cooperação (ABC), Escritório das Nações Unidas para a Cooperação Sul-Sul (UNOSSC), Unitaid, Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos, CAMPO, Fórum para Pesquisa Agrícola na África (FARA), Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e Aldairton Carvalho Sociedade de Advogados.

Sobre o Instituto Brasil África

O Instituto Brasil África (IBRAF) é uma organização sem fins lucrativos voltada para projetos de Cooperação Técnica Triangular com ênfase nas relações Brasil-África. Além do Fórum Brasil África, o IBRAF desenvolve projetos como a revista ATLANTICO, a Exposição Centenário Mandela e o Youth Technical Training Program (YTTP), que capacita jovens africanos no Brasil.

(Nota enviada à nossa redacção com pedido de publicação)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »