Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Merkel enfrenta “teste decisivo” nas eleições de domingo na Baviera

A Baviera, no sul da Alemanha, vai a votos este domingo para o parlamento regional, no que se prevê que seja um “teste decisivo” para o governo de Angela Merkel, defendeu em declarações à Lusa o politólogo Werner Patzelt.

“A principal razão para as pesadas perdas da CDU [União Democrata Cristã, partido de Merkel] e da CSU é a política de migração do governo de Merkel. Tirar a atual chanceler do poder é, aliás, uma das grandes motivações dos eleitores do partido de extrema-direita AfD (Alternativa para a Alemanha)”, sustenta o politólogo Werner Josef Patzelt, acrescentando que este é um “teste decisivo” para a atual chanceler.

Para o professor de Sistemas Políticos da Universidade Técnica de Dresden, estas eleições vão “reduzir a CSU, um partido que se orgulha do seu papel na política nacional desde há várias décadas, a não mais do que um mero partido regional”.

“A derrota da União Social Cristã, e a imensa subida da AfD, impõe a questão de como lidar com este partido de extrema-direita. Deverá a CDU-CSU alinhar-se com todos os outros partidos para tentar excluir a AfD do circuito político? Ou deve a CDU–CSU tentar reconquistar o espaço político que lhe pertencia à direita?”, questiona Patzelt.

De acordo com o politólogo alemão, a CSU tem-se esforçado por chegar ao eleitorado mais à direita, prometendo um acentuar do controlo das políticas migratórias, principalmente no que diz respeito à entrada de refugiados no país.

“Devido à falta de compreensão de Angela Merkel da importância estratégica das medidas que a CSU queria implementar, a tentativa de afastar a AfD falhou definitivamente, diminuindo o poder do partido, não apenas na Baviera, mas de toda a CDU, em toda a Alemanha”, admite Werner Patzelt.

Caso os resultados apontados pelas últimas sondagens se verifiquem, a CSU não conseguirá maioria absoluta, sendo obrigada a formar uma coligação para formar governo.

“Uma coligação com ‘Os Verdes’ ou com o partido ‘Freie Wähler’ não me chocaria e parece-me bem aceite pela maioria. Mas se ‘Os Verdes’, o SPD, os liberais do FDP e o ‘Freie Wähler’ estiverem dispostos a formar uma coligação, não me surpreenderia ver a CSU ser expulsa do governo”, revela o politólogo.

Patzelt acredita que houve “uma falta de lealdade intrapartidária que iniciou o declínio da CSU”.

“O atual primeiro-ministro da Baviera, Markus Söder, e a sua equipa, estão a tentar encontrar um bode expiatório para a próxima derrota, atirando as culpas para o atual ministro do Interior, Horst Seehofer. Dessa forma tentam esconder o facto de que eles deixaram Seehofer sem apoio político, durante a crise que a coligação viveu no Verão”, assegura o politólogo, lembrando a ameaça de demissão do ministro do Interior.

Horst Seehofer defendeu um conjunto de medidas migratórias, provocando uma crise na CSU e na “grande coligação” que forma o governo: CDU, de Merkel, SPD e CSU.

Segundo o professor de sistemas políticos da Universidade Técnica de Dresden vai ser feito, no próximo ano, um balanço político da atuação da coligação que forma o executivo liderado por Angela Merkel.

“Acredito que o SPD vá abandonar a coligação para terminar as aparentemente infindáveis lutas intrapartidárias. Isso acabará com o governo, o que até pode acontecer antes devido à crescente oposição dentro da CDU, às derrotas do partido nas eleições regionais que se avizinham e à crescente popularidade da AfD na Alemanha”, sentencia Werner Josef Patzelt.

As eleições na Baviera estão marcadas para o próximo domingo, 14 de outubro. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »