Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

EUA devolve a Colômbia peças pré-colombianas apreendidas pelo FBI

Os Estados Unidos devolveram à Colômbia, nesta quarta-feira, 38 peças pré-colombianas que haviam sido saqueadas durante décadas por um coleccionador privado, que o embaixador de Bogotá em Washington, Francisco Santos, qualificou como um “Indiana Jones moderno” que tinha uma espécie de museu em sua casa.

“Este coleccionador era um Indiana Jones moderno, lembrem-se de que o que Indiana Jones fazia era roubar todas as coisas do património cultural de outros países”, disse à imprensa Santos durante a cerimonia de restituição, realizada na Embaixada da Colômbia em Washington.

“Tinha milhares de objectos, tinha um museu literalmente, e a maioria desses objectos era de indígenas americanos”, contou o embaixador ao receber 27 peças de cerâmica naturais do planalto do departamento de Nariño, na fronteira com o Equador, e de zonas do Caribe.

Durante a cerimônia na capital americana, foram restituídos objectos como vasilhas, enquanto simultaneamente outras 11 peças mais frágeis, entre elas restos ósseos, foram entregues em Bogotá.

A ministra da Cultura da Colômbia, Carmen Vásquez, disse no Museu Nacional na capital colombiana: “Quando o património é traficado ilegalmente, não se domina só os bens materiais, mas também seus valores, sua história e seus valores associados. Perdemos a possibilidade de apreciar fisicamente nosso património”.

A funcionária afirmou que este tipo de comércio ilegal “põe em risco” a história da Colômbia, ao privar as gerações atuais e futuras de construir seus “valores” a partir do conhecimento de suas raízes e expressões culturais.

O FBI recuperou os bens após receber uma denúncia de que o coleccionador privado Donald Miller, do estado de Indiana (centro-leste), tinha milhares de peças da Colômbia, China, Estados Unidos e Nova Guiné obtidas ilegalmente.

“Os objectos devolvidos hoje são parte da maior colecção de arte e de produtos culturais já recuperadas pelo FBI em uma única investigação”, indicou Maxwell Marker, encarregado da sessão de crime organizado transaccional para o Hemisfério Oriental, em Washington. (Afp)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »