- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mais Ambiente Ministra na conferência sobre comércio da vida selvagem

Ministra na conferência sobre comércio da vida selvagem

A ministra do Ambiente, c, participa na Conferência Internacional sobre Comércio Ilegal da Vida Selvagem (IWT), que decorre de 11 a 12 deste mês, no Reino Unido, país que pretende apoiar o Governo angolano na capacitação da gestão ambiental.

Segundo um comunicado do Ministério do Ambiente chegado hoje à Angop, na conferência, destinada a proceder a uma “mudança radical na luta contra as ameaças a espécies preciosas” será abordada a actual situação da vida selvagem e as estratégias de combate à caça furtiva e comércio ilegal de animais e plantas.

O encontro visa também oferecer oportunidades de intercâmbio e de estabelecimento de parcerias com os países africanos, como os da África Austral, do que Angola faz parte.

Pretendem ainda com este evento, trazer uma coligação global para Londres, como uma oportunidade de aproveitar os esforços anteriores, reafirmar o compromisso político no mais alto nível e abordar as questões sistemáticas subjacentes a esse comércio criminoso da vida selvagem.

Angola já beneficia, há dois anos, de apoio do Governo britânico na inventariação do marfim e respectiva catalogação, bem como a implementação de uma base de dados.

Além do apoio em questões de capacitação no domínio de gestão ambiental, o Governo britânico manifestou disponibilidade para a troca de experiência entre as equipas técnicas dos dois países, bem como no segmento do apoio da integração regional de Angola, através do Programa do Okavango-Zambeze.

Esta é a segunda vez que Angola participa em eventos do género, depois de 2014, ano em que se realizou a Conferência Internacional sobre a Caça Furtiva, também na capital britânica.

Angola participa no encontro numa altura em que já publicou a sua Lista Vermelha das Espécies de Angola, que descreve 142 espécies da fauna e da flora em extinção, ameaçadas de extinção, vulneráveis e invasoras.

Do grupo de espécies ameaçadas de extinção constam 29 animais, destacando-se a palanca negra gigante, mabeco, hiena malhada, leão, chita (onça), zebra de montanha, gorila, pacaça ou búfalo vermelho, chimpanzé e manatim, entre outros.

Como extintos, a lista indica o pinguim do cabo, rinoceronte preto e a hiena castanha.

Mais de mil representantes vão participar desta conferência, incluindo Chefes de Estado, membros do Governo, representantes da ONU (Organização das Nações Unidas) e funcionários sénior de vários países em todo mundo.(Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.