Portal de Angola
Informação ao minuto

Efeito Bolsonaro duplica presença de militares no Congresso

(AFP/Arquivos / Nelson ALMEIDA)

O sucesso de Jair Bolsonaro – um capitão da reserva do Exército – nas eleições presidenciais de domingo mais do que duplicou a eleição de militares para o Congresso.

No total, 22 candidatos que se declararam militares – da ativa, da reserva ou reformados – foram eleitos no domingo para a Câmara dos Deputados, contra dez da atual legislatura, segundo números obtidos com a Agência Brasil.

Para o Senado foram eleitos dois militares, incluindo Sérgio Olimpio Gómes, conhecido como major Olimpio, que obteve mais de nove milhões de votos no Estado de São Paulo.

O major Olimpio é membro do Partido Social Liberal (PSL), de Bolsonaro, cujo número de deputados saltou de oito para 52 após a eleição de domingo, incluindo 13 militares.

Nas Assembleias Legislativas eleitas nos 27 estados do país, a Agência Brasil informa a presença de mais de 60 militares.

“Significa que hoje diminuiu o ranço contra os militares. O afastamento do regime militar foi diminuindo esse preconceito. O fato de as Forças Armadas terem um alto grau de credibilidade, favorece essa intenção de se candidatar”, afirmou o general da reserva Augusto Heleno Ribeiro Pereira, um dos conselheiros de Bolsonaro. (AFP)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »