Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

PRS quer implementação simultânea das autarquias

O secretário nacional para organização e quadros do Partido de Renovação Social (PRS), Manuel Marcolino Kibaya, defendeu nesta segunda-feira, no município da Ganda (Benguela), a necessidade de se implementar em simultâneo as autarquias no país, para se evitar a dispersão da população votante.

Na visão do partido dos renovadores, a implementação das autárquicas deve ocorrer em simultâneo em todos municípios do país, para que os cidadãos não emigrem para as zonas autárquicas por considerarem que estarão em melhores condições sociais.

Em declarações à Angop, o político realçou que alguns políticos pensam que as autarquias em algumas zonas concorrem para o prejuízo dos cidadãos e com riscos decorrentes, como o êxodo populacional e a intensificação das assimetrias regionais.

“Não faz sentido que a maioria aguarde por mais tempo essa oportunidade muito almejada por todos os cidadãos”, disse, evocando a Lei Constitucional em que, na sua óptica, alguns artigos consagram a realização das autarquias em simultâneo no país.

“O PRS socorre-se da lei magna para se evitar a existência da continuidade das assimetrias regionais e a migração dos angolanos”, aclarou.

Manuel Kibaya, que também é coordenador do grupo de acompanhamento do secretariado nacional do PRS para a província de Benguela, transmitiu, num encontro mantido com membros da sociedade civil, militantes e simpatizantes do seu partido, a posição desta agremiação sobre as autarquias e o método ideal da sua implementação no país.

O secretário nacional para organização e quadros do PRS acrescentou que, a par da visão estratégica do seu partido sobre as autarquias, a sua visita inseriu-se ainda na avaliação do estado actual de funcionamento das estruturas intermédias para revitalização da organização.

O responsável, que se encontra desde a semana finda na província de Benguela, esteve já nos municípios do Cubal, Balombo e Bocoio, devendo a sua actividade política-organizativa ser extensiva ao Caimbambo e Chongoroi, respectivamente.

As primeiras eleições autárquicas em Angola acontecem em 2020, estando ainda em análise a forma da sua implementação, pois, enquanto uns defendem que esta seja de forma gradual, outros opõem-se e preferem a simultaneidade em todo país. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »