Smiley face

UNITA lança programa “Sentadas da Cidadania” no Bengo

0 63

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A UNITA procedeu, sábado, em Caxito, província do Bengo, ao lançamento do programa “Sentadas da Cidadania”, que visa transmitir a mensagem junto das comunidades sobre as autarquias.

Falando à imprensa sobre essa iniciativa, o membro da direcção da UNITA, Silvestre Gabriel Samy, disse que o programa, cujas matérias cruciais são as autarquias, será desenvolvido pelos quadros do seu partido em todos os municípios, comunas e aldeias para melhor esclarecer os cidadãos sobre este importante processo.

“De uma forma desapaixonada os quadros da UNITA vão passar de casa em casa para explicar os cidadãos sobre a importância das autarquias, vantagens e desvantagens que realmente representam”, ressaltou.

Segundo o político, fala-se muito sobre as autarquias, mas o grupo alvo que é a população desconhece o que são estas eleições que acontecem em 2020, razão pela qual a UNITA lançou esse programa para aprofundar os temas no sentido de poder ajudar os quadros da província do Bengo a levar esta mensagem a todos os cidadãos comuns.

Por seu turno, o prelector Álvaro Chikwamanga Daniel, ao dissertar sobre a “Importância das autarquias”, defendeu a necessidade de uma maior interpretação sobre as mesmas para que os cidadãos possam perceber realmente sobre este processo.

Afirmou que as autarquias constituem uma oportunidade que o Estado angolano está a dar as populações para serem elas a gerirem os próprios problemas e trabalhar para o desenvolvimento das próprias comunidades.

Já o secretário provincial da UNITA no Bengo, Simão Dembo, mostrou-se satisfeito com o trabalho que a imprensa no país tem realizado, verificando-se uma maior abertura quanto a pluralidade de divulgação de matérias jornalística de interesse público.

Nesta conformidade, encorajou os profissionais no sentido de continuarem a dar abertura a outros ângulos noticiosos que têm vindo a se registar nos últimos tempos, tendo elogiado os jornalistas para manterem com a mesma atitude e actuação até no momento da realização das eleições autárquicas (2020) e gerais (2022). (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »