Smiley face

Malanje com terras aráveis e inexploradas

0 37

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A província de Malanje possui uma vasta extensão de terras aráveis e ricas em recursos minerais, apta para o desenvolvimento da actividade agrícola, mas carece de mais e melhor exploração.

Esta é uma das conclusões em que chegaram os estudantes do Instituto Médio Agrário de Malanje (IMAM), participantes das V jornadas científicas da instituição, que decorreram de 27 e 28 deste mês.

Segundo os estudantes, há necessidade de haver mais técnicos qualificados que conheçam as potencialidades agrárias da região para explora-las de forma racional, no sentido de tirar-se maiores proveitos das terras aráveis e outros recursos da circunscrição.

Os delegados concluíram ainda que os quadros formados no IMAM apresentam bom nível de conhecimento científico e técnico que os tornam capazes de contribuírem no desenvolvimento do país.

Manifestaram a sua disponibilidade para entrarem no mercado de emprego e trabalharem em qualquer zona da província de Malanje, em particular, e do país, em geral.

Apelaram à direcção do IMAM a aprimorar, adequar e modernizar as metodologias pedagógicas de modo a continuar a produzir quadros qualificados e capazes de responderem aos desafios de desenvolvimento do país.

No encontro, os participantes analisaram as potencialidades agrícolas da província de Malanje, o perfil de saída do técnico de Produção Vegetal, bem como realizaram demonstrações das habilidades técnicas, aplicação teórica e prática dos conhecimentos adquiridos na formação.

No acto de encerramento, o director pedagógico da instituição, Adilson Henriques, destacou as habilidades e conhecimentos apresentados pelos estudantes durante as jornadas, o que reflecte a vontade dos alunos continuarem empenhados na formação.

Exortou aos professores mais rigor e dedicação no sentido do IMAM continuar a formar técnicos competentes.

O evento decorreu sob o lema “Com a ciência e a técnica, façamos profissionais à altura das exigências do mercado”. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »