Smiley face

Académico recomenda investigação científica

0 46

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O docente universitário Mário Pinto de Andrade recomendou aos escritores para apostarem na investigação científica, por formas a transmitirem os conhecimentos as novas gerações.

Mário Pinto de Andrade falou na sexta-feira, na cidade de Luanda, à margem da cerimónia de apresentação do livro ”Angola pelos caminhos da Paz (1975 – 2002) Diplomacia e Guerra”, de Justino da Glória.

O docente recomendou o cruzamento dos dados, durante as investigações.

Sobre a obra, considerou uma grande pesquisa sobre a história de Angola, concretamente do processo de independência aos caminhos que levaram à paz e reconstrução nacional.

Na ocasião, Justino da Glória disse que procura transmitir as suas recordações as novas gerações, considerando, por isso, a obra como um legado.

Testemunharam o lançamento da obra, o chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), Egídio Sousa e Santos, oficiais generais, políticos, académicos, entre outros.

A obra tem cinco partes, 13 capítulos e comporta 790 páginas. Retrata o conflito armado que o país viveu de 1975 até 2002.

Nascido na província do Cuanza Norte, em 1959, Justino da Glória ostenta a patente de tenente-general, é doutorado em Relações Internacionais pela Universidade de Lisboa. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »