Smiley face

Suspeitos do homicídio de Luís Grilo ficam em prisão preventiva

0 28

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Rosa Grilo e o alegado cúmplice do homicídio de Luís Grilo, António Joaquim, têm estado sob interrogatório desde ontem, no Tribunal de Vila Franca de Xira. De acordo com o Expresso ambos vão ficar em prisão preventiva e a decisão será anunciada dentro de minutos.

Ambos os suspeitos foram detidos na última quarta-feira à noite pela Polícia Judiciária.

Rosa Grilo e o alegado cúmplice do homicídio de Luís Grilo, António Joaquim, têm estado sob interrogatório desde ontem, no Tribunal de Vila Franca de Xira. De acordo com o Expresso ambos vão ficar em prisão preventiva e a decisão será anunciada dentro de minutos.

Ambos os suspeitos foram detidos na última quarta-feira à noite pela Polícia Judiciária.

A mulher, viúva da vítima, e o homem, com quem manteria uma relação amorosa, estão indiciados pela prática dos crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver e detenção de arma proibida.

De acordo com o relatório da autopsia, o triatleta foi atingido por um disparo de arma de fogo, tendo a bala ficado alojada na cabeça. Tudo terá acontecido dia 15 de julho, no domingo anterior a Rosa Grilo ter alertado para o seu suposto desaparecimento.

Recorde-se que o corpo do triatleta Luís Grilo foi encontrado, mais de um mês depois do seu desaparecimento em Vila Franca de Xira, em Avis a 134 quilómetros de casa.

O cadáver foi descoberto por um popular que alertou as autoridades, Luís Grilo estava sem roupa, com um saco de plástico na cabeça e com evidentes sinais de violência.

Luís Grilo tinha um filho menor com Rosa Grilo, a principal suspeita do seu homicídio. (Sol)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »