Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Raiva mata 19 pessoas em nove meses na Huila

Dezanove pessoas morreram de raiva de Janeiro até a presente data, na província da Huíla, mais 15 casos comparado ao igual período de 2017, segundo deu a conhecer , sexta-feira, no Lubango, a chefe de departamento de saúde pública e controlo de endemias, Fátima Afonso.

Falando à Angop, nesta cidade, por ocasião do dia mundial de luta contra à raiva (28 de Setembro), a responsável afirmou que durante o período em referência foram registados, 675 casos de mordeduras de cães, bem como de macacos e gatos em residência e na rua.

Destacou os municípios do Lubango, Matala, Cuvango e Quilengues, como os que apresentaram maior índice de casos de mortes, como resultado da “gritante” falta de vacinas anti-rábica em todas as unidades hospitalares da província.

“Estamos a espera a qualquer momento de vacinas anti-rábica para distribuir em todos hospitais provinciais, postos médicos e centros de saúde para a vacinação contra a raiva”, – disse.

Assegurou que, a par disso, o departamento de saúde pública, na Huila, tem vindo a desenvolver uma série de campanhas de sensibilização junto dos criadores de cães, assim como daqueles que mantêm gatos e macacos em suas casas, no sentido de vacinarem-nos, evitando que transmitam raiva aos humanos.

Defendeu, igualmente, a abertura do canil do Benfica, uma infra-estrutura já construída em 2008, mas que por falta de técnicos está fechada.

Entretanto, 5.886 mordeduras caninas foram registadas nos últimos cinco anos, na província, há o registo de 121 mortes.

O Dia Mundial de Luta Contra a Raiva, foi instituída em 2006 por um grupo de pesquisadores e profissionais que formam a Aliança para o Controlo da Raiva (ARC), com o apoio da OIE (Organização Internacional de Sanidade Animal), FAO e UA-BIRA (União Africana-Bureau Inter-africano de Recursos Animais).

A data visa, alertar sobre o perigo da Raiva humana e animal, assim como as medidas que podem ser adoptadas para a sua prevenção e o controlo. O mundo reúne-se uma vez mais no dia 28 de Setembro a fim de sensibilizar e tomar consciência da importância da prevenção da Raiva. É uma campanha única que reúne centenas de milhares de pessoas através do mundo para reforçar a mensagem que a Raiva é uma doença evitável.

A Raiva é uma doença grave que afecta todos os mamíferos incluindo o homem e está associada a mordeduras de animais há mais de três mil anos. É a mais antiga e mais mortal doença conhecida da humanidade. Desde então, os cães sempre foram considerados como a primeira causa de transmissão aos humanos e a taxa de letalidade é de 100 porcento. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »