Radio Calema
InicioMundoÁsiaCoreia do Norte não se pode desarmar "sem confiança" nos Estados Unidos...

Coreia do Norte não se pode desarmar “sem confiança” nos Estados Unidos – Ri Yong Ho

A Coreia do Norte não se vai desarmar enquanto não tiver a confiança estabilizada com os Estados Unidos, disse hoje nas Nações Unidas o chefe da diplomacia norte-coreana, Ri Yong Ho.

“Sem confiança nos Estados Unidos, não teremos confiança na nossa segurança nacional e, nestas circunstâncias, não poderemos jamais desarmar-nos unilateralmente e em primeiro lugar”, sublinhou o ministro norte-coreano perante a Assembleia-geral da Nações Unidas.

“A recente melhoria” da situação da península coreana “mostra que o restabelecimento da confiança pode ser decisivo”. “A Coreia do Norte e os Estados Unidos devem esforçar-se por ganhar confiança antes de tudo”, reforçou.

Depois da cimeira entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, em junho último, “o impasse foi provocado pelos Estados Unidos, com a manutenção de medidas coercivas que destroem o restabelecer de confiança” mútua entre os dois países, referiu o ministro norte-coreano.

Esta semana, a China e a Rússia reclamaram perante a ONU um alívio das sanções internacionais contra a Coreia do Norte, com o objetivo de se dar continuidade a um período de relacionamento que começou no início deste verão.

Apoiados pela França, os Estados Unidos recusaram categoricamente até agora qualquer alívio das sanções internacionais. Washington quer ver primeiro o fim da desnuclearização da península e que esta seja verificada de forma independente.

“O presidente Kim Jong Un está determinado em transformar a península coreana numa terra de paz livre de armas nucleares e manobras nucleares”, destacou hoje o ministro norte-coreano.

“É preciso manter estas velhas maneiras de pensar?”, questionou Ri Yong Ho, cujo país está sob um elevado número de sanções económicas internacionais severas. “Nós temos bem mais razões que os Estado Unidos para não ter confiança”, precisou o responsável da Coreia do Norte, destacando antes a “boa vontade” do seu país em estabelecer relações pacíficas.

Pediram a Pyongyang o “fim dos ensaios nucleares e dos mísseis balísticos intercontinentais” e assim “acabamos com os ensaios nucleares em transparência”.

“No entanto, não vimos uma resposta correspondente dos Estados Unidos”, concluiu o ministro norte-coreano. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.