Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Economia cabo-verdiana cresceu quase 6% no segundo trimestre

A economia cabo-verdiana cresceu perto de 6% no segundo trimestre deste ano, um aumento para o qual mais contribuíram as despesas do consumo final e das exportações, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) cabo-verdiano.

De acordo com o boletim das Contas Nacionais Trimestrais do INE de Cabo Verde, o Produto Interno Bruto (PIB) registou no segundo trimestre do ano um aumento de 5,9% em volume.

“Esta evolução resultou do maior contributo das despesas do consumo final e das exportações. A aceleração do consumo final resulta, principalmente, do aumento das despesas do consumo final da Administração Pública”, lê-se no boletim.

Em relação ao primeiro trimestre do ano, o PIB registou uma taxa superior em 2,4 pontos percentuais.

Sobre o consumo final, os indicadores apontam para uma variação homóloga positiva de 4,2% no segundo trimestre de 2018 (-3,8% no trimestre anterior).

O consumo privado aumentou 0,3%, enquanto o consumo público apresentou uma taxa de variação homóloga de 21,2% (variação -6,0% no trimestre anterior).

Em relação ao investimento, este registou uma variação homóloga positiva, de 5% em volume no segundo trimestre de 2018 (variação 2,3% no trimestre anterior).

Os dados revelam que as exportações e as importações aumentaram 27,7% e 16,7% em volume, respectivamente.

Analisando o acumulado no primeiro semestre do ano, o crescimento “é bem evidente”, com destaque para as actividades da pesca, da indústria transformadora, electricidade e água, construção, alojamento e restauração, administração pública e também dos impostos líquidos dos subsídios sobre os produtos, lê-se no boletim.

Dados de 2016 indicam que as ilhas que apresentaram um maior peso na estrutura do PIB de Cabo Verde foram as de Santiago (52,1%), São Vicente (14,8%) e Sal (14,7%).

Pelo contrário, contribuem menos para o PIB as ilhas de São Nicolau (1,8%), Maio (0,9%) e Brava (0,7%). (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »