Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ford perde mil milhões com taxas impostas por Trump

“Se isto continuar por mais tempo, haverá mais danos”, disse Jim Hackett, CEO da Ford, apontando que as disputas comerciais entre a China e os EUA, estão a estagnar os negócios americanos.

As taxas impostos pela Administração norte-americana à importação de metais vão custar cerca de 1.000 milhões de dólares (cerca de 850 milhões de euros) ao construtor norte-americano Ford, revelou esta quinta-feira o presidente-executivo da empresa. Para a japoensa Honda, as taxas aduaneiras representarão perdas de “centenas de milhões de dólares”, noticia a agência “Reuters”.

Jim Hackett, CEO da Ford, encorajou a Casa Branca a resolver rapidamente as disputas comerciais, dizendo que estas poderão causar “mais danos” à sua empresa para além dos que estão a enfrentar com as taxas impostas por Trump.

“As taxas sobre metais roubaram-nos cerca de mil milhões e a ironia é que esse lucro vem maioritariamente dos Estados Unidos”, disse Hackett em entrevista à Bloomberg Television. “Se isto continuar por mais tempo, haverá mais danos”, disse Hackett, apontando que as disputas comerciais entre a China e os EUA, estão a estagnar os negócios americanos.

A Ford e outras construtoras automóveis contestam os taxas impostas pela Administração norte-americana. No mês passado, Jim Farley, responsável pelos mercados globais da Ford, descreveu as tarifas da Trump como “um avanço significativo”. Algumas semanas depois, a segunda maior montadora dos EUA cancelou planos de importar o Focus Active da China, citando as taxas de veículos da Trump.

“O que pedimos que nosso governo faça – estamos [a Ford] na China e na Europa – é chegar a um acordo rapidamente”, disse Hackett, que acrescentou que as questões comerciais são uma “prioridade”.

Os títulos da Ford estão atualmente no vermelho, registando uma queda 1,28%, para 9,27 dólares. (Jornal Económico)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »