Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Familiares de “Zenu” dizem rezar pelo futuro do antigo homem forte do Fundo Soberano

José Filomeno dos Santos, filho do ex-Presidente angolano, detido desde segunda-feira no Hospital Prisão de São Paulo, em Luanda, recebeu ontem a visita da mãe e familiares, que dizem “rezar” pelo seu futuro.

Desde as primeiras horas de ontem, defronte do estabelecimento prisional, localizado no distrito urbano do Rangel, arredores de Luanda, a agência Lusa constatou o encontro demorado da mãe, Filomena de Sousa “Necas”, e da tia de “Zenu”, como é conhecido localmente o filho de José Eduardo dos Santos, bem como a os seus advogados.

Confrontada pelos jornalistas à saída da cadeia, e em breves palavras, a tia de “Zenu” disse apenas que todos estão a “rezar” pelo ex-presidente do conselho de administração do Fundo Soberano de Angola (FSDEA).

José Filomeno dos Santos está em prisão preventiva desde segunda-feira, suspeito pela gestão do FSDEA, entre 2012 e 2018.

Nomeado para o cargo pelo pai, então chefe de Estado angolano, José Filomeno dos Santos foi exonerado do cargo pelo atual Presidente, João Lourenço, em janeiro deste ano.

Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana, o filho varão de José Eduardo dos Santos é visado num processo-crime ainda em fase de instrução, relacionado com atos de má gestão do Fundo, em que é também arguido o empresário suíço-angolano Jean-Claude Bastos de Morais, seu sócio em vários negócios, e que está igualmente em prisão preventiva, neste caso na cadeia de Viana.

Segundo a PGR, da prova recolhida nos autos resultam indícios de que os arguidos incorreram na prática de vários crimes, entre eles o de associação criminosa, recebimento indevido de vantagem, corrupção, participação económica em negócio, puníveis na Lei sobre a Criminalização das Infrações Subjacentes ao Branqueamento de Capitais e os crimes de peculato, burla por defraudação, entre outros.

Detido preventivamente também naquela unidade penitencial, mas desde sexta-feira, está igualmente o ex-ministro dos Transportes angolano, Augusto da Silva Tomás, indiciado nos crimes de corrupção e desvios de fundos do Conselho Nacional de Carregadores (CNC).

Familiares e amigos voltaram hoje a visitar o ex-governante angolano e em curtas palavras aos jornalistas, um dos irmãos, Horácio Júnior, garantiu apenas que Augusto da Silva Tomás “está bem”.

De acordo com a PGR de Angola no processo do antigo ministro angolano está igualmente indiciado e detido preventivamente, desde segunda-feira, no Hospital Prisão São Paulo, Rui Manuel Moita, ex-diretor-geral adjunto para a Área Técnica do CNC. (RTP)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »