Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Espanha revela sentenças a militantes do Daesh. Há um português incluído

O Tribunal Espanhol sentenciou quatro pessoas a penas de prisão de sete ou mais anos por terem recrutado, através do Facebook, sobretudo mulheres muçulmanas, para se alistarem ao Daesh. Entre elas está o português Fábio Medeiros de Almeida.

A Audiência Nacional, que é responsável por casos de terrorismo, considerou que o homem e as três mulheres eram culpados de doutrina terrorista, escreve o El Pais.

Os acusados são Saif Eddine, Fábio Medeiros de Almeida, Laila Haira e Sanae. Os quatro foram detidos a 4 de outubro de 2015. Fábio foi detido quando viajava de França para Espanha para se casar com Sanae. Saif e Laila foram detidas no âmbito da mesma operação.

Saif, Laila e Sanae foram condenadas a sete anos de prisão por doutrina jihadista, enquando Fábio recebeu uma pena de quatro anos por doutrina passiva.

O tribunal considerou que “este grupo usava o Facebook para fazer um primeiro contacto com as suas vitimas” e depois de os consideraram potenciais terroristas acrescentavam-nos a grupos no Whatsapp.

Laila Haira, marroquina de 23 anos, e a espanhola Saif Eddine Haik Aaniba, foram consideradas as administradoras de três grupos de Whatsapp usados para recrutamento.

Sanae Boughroum, de 26 aos, foi considerada culpada por exercer um papel de liderança no recrutamento para o Daesh, enquanto o namorado, o português, recebeu uma pena menor por ainda estar na fase de recrutamento.

Numa conversa no Whatsapp, Fábio confessou que o pai lhe havia dito que preferia que este “bebesse, fumasse e fornicasse em vez de estar nesta religião muçulmana” e que lhe dizia que “era a vergonha dos portugueses”.

“Portugueses de m****. Os infiéis merecem todos morrer”, escreveu. (Notícias ao Minuto)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »