Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Direitos humanos analisados hoje em Luanda com os Estados da União Europeia

O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, reúne-se hoje, em Luanda, com os embaixadores dos Estados-membros da União Europeia, para tratar de assuntos relacionados com os direitos humanos, no âmbito da parceria estratégica do Executivo com este bloco continental.

O encontro, que acontece na sala de reuniões do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, aborda essencialmente os desafios do país no âmbito da protecção e promoção dos direitos humanos a nível nacional, regional e internacional.

O encontro analisa ainda as prioridades do sector, os esforços nacionais e internacionais no combate à corrupção, cooperação para a implementação e seguimento das recomendações feitas pelos países da União Europeia a Angola no âmbito do processo de revisão periódica universal. As partes analisam ainda o cumprimento do terceiro dos 11 compromissos para com a criança relacionado com o registo de nascimento.

A delegação Europeia no encontro deve ser chefiada pelo embaixador da União Europeia em Angola, Tomas Ulicny, e integra os embaixadores da Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Reino Unido, Roménia, Espanha, Hungria, Holanda, Portugal, Polónia e Itália.

Fórum de juízes

Ontem, teve início, no Palácio da Justiça, em Luanda, o primeiro fórum de juízes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste, promovido pelo Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, com o apoio do Ibrajus-Instituto Brasileiro de Administração do Sistema Judiciário.

O objectivo do encontro, que termina amanhã, é reforçar o intercâmbio entre magistrados judiciais, criar e aumentar redes de colaboração e mecanismos de cooperação judiciária internacional numa lógica de aprofundamento da eficácia e da garantia da justiça criminal, sobretudo na prevenção e combate à corrupção, branqueamento de capitais. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »