Radio Calema
InicioAngolaSociedadeAdiado julgamento por falta de energia

Adiado julgamento por falta de energia

A leitura de sentença do réu Dedé Kalama, de 38 anos, investigador criminal, afecto ao Serviço de Investigação Criminal, acusado de ter morto a tiro a cidadã Maria António Lourenço Pereira, em 2017, foi adiada por falta de energia eléctrica, no Palácio de Justiça do Kilamba Kiaxi, em Luanda.

Não é a primeira vez que o Tribunal Provincial de Luanda adia sessões de julgamento por falta de energia, de outras condições logísticas e de informação atempada aos advogados, apurou o Jornal de Angola.

A sessão foi remarcada para o próximo dia 28, (sexta-feira), na 12 ª Secção da Sala dos Crimes Comuns, soube o Jornal de Angola junto do oficial de justiça do Tribunal Provincial de Luanda.

O caso que envolve o réu Dedé Kalama, proprietário de um estabelecimento (lanchonete) de entretenimento e venda de bebidas alcoólicas, denominado “Boate Langa”, aconteceu no dia 2 de Novembro de 2017, quando um grupo de jovens, que supostamente estavam num óbito no Bairro Popular, nas imediações do Parque Infantil Augusto Ngangula, se dirigiu ao recinto e pediu aos funcionários para baixarem o som da música.

O acto resultou em desentendimento entre as partes, seguido de brigas e agressões, no qual o filho da ma-lograda, Jair Miguel Pereira, foi supostamente agredido pelos funcionários do referido estabelecimento.
Depois de terem sido informados sobre a confusão, os pais do mesmo, que também se encontravam no referido óbito, deslocaram-se ao local no sentido de acudir o filho.

O réu Dedé Kalama insurgiu-se contra o cidadão Hermano Vuangi, tendo-o ameaçado de morte, com uma arma de fogo, adquirida em 2014 ao preço de 90 mil kwanzas, e efectuou dois disparos que atingiram a cidadã Maria Pereira que, apesar de socorrida no Hospital Neves Bendinha, acabou por morrer.

No bairro, o réu é acusado de práticas de ameaças com arma de fogo e comportamento violento, sempre que algum vizinho reclame devido ao barulho ensurdecedor proveniente da sua lanchonete. (Jornal de Angola)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.