Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Sete países apoiam Moçambique no processo desmilitarização da Renamo

Um grupo de sete países anunciou apoio a Moçambique no processo de desmilitarização, desmobilização e reintegração dos elementos armados da Renamo, maior partido da oposição, informou esta terça-feira a presidente do parlamento moçambicano, Verónica Macamo.

“Esperamos que no início do mês de outubro o processo comece a tomar um rumo prático e mais célere”, disse, citada pela Agência de Informação de Moçambique (AIM), destacando a resposta favorável ao processo já dada por Alemanha, Estados Unidos da América, Índia, Irlanda, Noruega, Suíça e Zimbabué. Macamo falava em Maputo, à margem da cerimónia de comemoração do Dia das Forças Armadas, feriado nacional.

O Governo da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo) e a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) estão a negociar um novo acordo de paz, depois do cessar-fogo sem limite anunciado em dezembro de 2016 pelo líder da oposição, Afonso Dhlakama, que morreu devido a complicações de saúde a 3 de maio deste ano.

As armas calaram-se no centro do país, zona de conflito, e as negociações em curso culminaram, em fevereiro, no consenso para descentralização do poder a nível local e provincial, o que levou à revisão da Constituição, em maio.

Um outro entendimento foi alcançado em julho relativamente a assuntos militares, que se espera leve ao desarmamento, desmobilização e reintegração das forças da Renamo e abra caminho para que seja selada a paz duradoura em Moçambique. (Observador)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »