Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Empresas públicas devem mais de 200 milhões de kwanzas à ENDE

Duzentos e seis milhões, 599 mil e 547 kwanzas é quanto devem, na província do Huambo, algumas empresas públicas à Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE), denunciou hoje, quarta-feira, nesta região do país, em declarações à ANGOP, o director local da empresa de electricidade, José António da Cunha.

Sem mencionar nomes das empresas devedoras, informou que a direcção da ENDE pretende, ainda este ano, reunir-se com os responsáveis das mesmas para se encontrar uma solução, tendo em conta os constrangimentos resultantes do não pagamento do consumo de energia fornecida.

Outros devedores da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade são as empresas de consumo de média tensão (pequenas indústrias), com 278 milhões, 557 mil e 244 Kwanzas, e de baixa tensão, na sua maioria residências de particulares, com um bilião, 270 milhões, 135 mil e 9912 Kwanzas.

No cômputo geral, segundo José António da Cunha, os clientes devem à ENDE, desde 2006, um bilião, 548 milhões, 557 mil e 557 Kwanzas, montante que muita falta faz para realização de novos investimento na rede de distribuição, aquisição de equipamentos de manutenção e outras despesas indispensáveis.

Actualmente, segundo José António da Cunha, a empresa conta com 68.926 clientes, sendo 28.860 do sistema pré-pago, 40.005 do regime pós-pago e 61 do sistema de média tensão, distribuídos nos municípios do Huambo, com 66.802 clientes, Caála, com 6.402 e Bailundo, com 1.680.

Deu a conhecer que a província dispõe de uma potência instalada de 44 megawatts, produzidos na barragem hidro-eléctrica do Ngove e nas centrais térmicas do Benfica e Belém, sendo que parte da capacidade de energia produzida nesta região é cedida à cidade do Cuito, província do Bié, num total de 12 megawatts. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »